sexta-feira, 9 de setembro de 2022

Morre Marciano Cantero, líder e vocalista da banda argentina Enanitos Verdes

O mundo da música latino-americana está de luto após a morte de Marciano Cantero, líder e vocalista dos Enanitos Verdes, anunciada na quinta-feira, 8 de setembro.
“A morte não é nada. Eu só fui para a sala ao lado. Eu sou eu, você é você. O que fomos um para o outro, ainda somos. Chame-me pelo nome que você sempre me chamou, fale comigo como sempre fez. Não faça isso em um tom diferente, de forma solene ou triste. Continue rindo do que nos fez rir juntos. Que meu nome seja pronunciado em casa como sempre foi, sem ênfase, sem sombra. A vida é o que é, o que sempre foi. A linha não é cortada. Por que eu estaria fora de sua mente, só porque estou fora de sua vista? Não estou longe, apenas do outro lado da estrada”, escreveu a banda em seu rede ao lado de uma foto do cantor.
O músico argentino morreu aos 62 anos na Clínica Cuyo, onde estava internado desde o final do mês passado devido a problemas renais que, apesar de ter sido operado, não conseguiu superar.
A notícia foi confirmada por seu filho, Javier Cantero, que também acompanhou o baixista durante a agonia de seus últimos dias.
“Por mais que eu esteja muito triste, tenho 30 anos e esses 30 anos que pude passar com ele não tive muito, mas cada dia com ele foi um presente. Não posso deixar de ficar feliz pelo grande homem que ele foi e por todo o amor que lhe deu de volta nesses dias”, disse ele.
Desde 1979, quando formou uma das bandas mais icônicas do rock espanhol, ao lado de Felipe Stati e Daniel Piccolo, Horacio Eduardo “Marciano” Cantero, como era seu verdadeiro nome, nunca esteve longe da música e mesmo na primeira metade do séc. neste 2022 ele excursionou pela América Latina.
“Primeiro show da turnê Enanitos Verdes 40 anos tocando muitas músicas de todas as épocas, voltamos a tocar, voltamos a viver!! Estamos esperando por você, estaremos perto e com você novamente”, escreveu em em março passado com uma foto no palco do Winerock em sua terra natal, Mendoza, Argentina.
O último show foi realizado em 14 de agosto em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos, no entanto, a turnê incluiu datas em novembro e dezembro, mas a deterioração da saúde de Cantero não permitiu que ele continuasse a turnê.
Quando a notícia foi divulgada, diferentes personalidades da música hispânica lamentaram a perda de um dos maiores intérpretes que deu ao mundo canções imortais como “La pared verde”, “Te vi en un tren” ou “Lamento boliviano”.
“Lamentando a triste partida de um dos arquitetos do rock em nossa língua”, disse o chileno Beto Cuevas, líder do La Ley.
“Obrigado pela música e pelo calor humano, sempre”, escreveu no Instagram o cantor argentino Emmanuel Horvilleur, que fazia parte do grupo Illya Kuryaki e os Valderramas.
Por seu lado, os utilizadores das redes sociais recordaram também a música de Enanitos Verdes que acompanhou toda uma geração e permanece intacta na memória do seu público após 15 álbuns de estúdio, o último lançado em 2012.

Fonte: G7



Nenhum comentário:

Postar um comentário