terça-feira, 16 de agosto de 2022

Funcionária da Ciretran de Vera Cruz é presa por corrupção

Uma funcionária da Ciretran de Vera Cruz foi presa em flagrante, na semana passada, por crimes de inserção de dados falsos em sistema de informações e corrupção passiva.
Segundo a Polícia Civil, o superintendente do Detran passou pela unidade na tarde de ontem, para apresentar o novo diretor, e estranhou a reação da mulher quando ele chegou. A acusada rapidamente fechou a tela do computador.
Não havia nenhum protocolo de documento na unidade e, então, o supervisor acionou a Polícia Civil.
Segundo a polícia, o Detran identificou que, com a senha da mulher, tinham sido feitas inúmeras transações, incluindo transferência e licenciamento de veículos. Tudo sem protocolo formal e sem recolhimento de determinada taxa.
Para a delegada, a autora confessou que fazia as transações recebendo valores diretamente de dois despachantes de Marília. A funcionária da Ciretran acabou presa em flagrante e vai passar por audiência de custódia nesta sexta-feira (12). A identidade da autora não foi divulgada.
Em nota o Detran informou que “uma auxiliar administrativa que atuava na Ciretran do município de Vera Cruz foi detida em flagrante, nesta quinta-feira (11), após ser denunciada à Polícia Civil pelo superintendente regional de Bauru do Departamento Estadual de Trânsito por corrupção passiva e inserção de dados falsos em sistema de informações”.
“A autarquia vai instaurar processo administrativo que pode culminar na demissão da funcionária. Os acessos aos sistemas dos serviços de trânsito foram bloqueados e os veículos envolvidos serão verificados e bloqueados. Caso seja constatada a participação de despachantes, esses profissionais também responderão a processo. Todos terão direito à defesa, conforme prevê a legislação”, diz o comunicado.
“Justamente para evitar fraudes em seus procedimentos administrativos, o Detran criou uma área exclusiva de fiscalização. Nos últimos três anos foram realizadas 4,8 mil diligências internas e externas, que geraram descredenciamento de parceiros e processos administrativos contra funcionários”, finaliza o Detran.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário