segunda-feira, 11 de julho de 2022

Município assina termo de cooperação de projeto voltado para egressos da Fundação Casa

Na última quinta-feira, 07, o diretor da Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente Rio Dourado), do município de Lins, Cristiano Pires, esteve em Garça. Na oportunidade, ele efetuou a assinatura do termo de cooperação do programa "Pós Medida", entre a instituição e a Prefeitura de Garça.
 Garça é o segundo município do Estado a aderir ao programa "Pós Medida", porém será o primeiro a destinar um recurso de transferência de renda aos adolescentes egressos do sistema socioeducativo. 
Segundo o prefeito João Carlos dos Santos (União Brasil), a assinatura do convênio irá possibilitar a ajuda aos jovens que voluntariamente podem se inscrever no projeto e passar por atendimento profissional qualificado, acesso ao lazer, fortalecimento do vínculo familiar e encaminhamento para o mercado de trabalho. 
"Nós sabemos da dificuldade que esses jovens enfrentam para retornar ao mercado de trabalho. Esses jovens são garcenses, são filhos da nossa cidade, e nós acreditamos que cada município deve zelar por seus filhos. O grande objetivo é fazer a inserção dos jovens de volta à sociedade, à família e ao mercado de trabalho e, consequentemente, a principal meta é a não reincidência, pois nós sabemos o grande problema que esses jovens encontram para o retorno à sociedade e as dificuldades que eles e suas famílias encontram", observou.

Pioneirismo — Na visão de Cristiano Pires, Garça se torna pioneira em destinar uma verba que auxilie esses jovens egressos. "Dos municípios que estão fechando o fluxo no acordo do 'Pós Medida' é o único município que vai liberar uma verba para incentivar e motivar. O menino vai ter outra opção, já que ele saia da Fundação e, quando ele não tem o acompanhamento que aqui em Garça existe, ele realmente acabava voltando para o crime. Nós acreditamos que há mudança, que ninguém nasceu assim ou está obrigado a continuar assim. E quando a gente vê a história do menino, a dificuldade, a falta do acesso à educação, às condições de vida, eu só consigo ter muita gratidão por ter essa oportunidade que o município de Garça está dando", declarou.
A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Garça, Hélide Maria Parrera, ressaltou a importância de todos os locais de acolhimento que estarão trabalhando juntos com os egressos, como as pessoas da linha de frente do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Patrulha Juvenil e Conselho Tutelar. 
"Esse será um programa que trará outra perspectiva de vida, tanto para os nossos adolescentes quanto para suas famílias. O apoio, o empenho e o trabalho que será desempenhado por todos esses profissionais envolvidos será o que mudará o caminho desses jovens no futuro, acolhendo e auxiliando eles e suas famílias nessa reinserção social", avaliou.
 Segundo as diretrizes do programa, ele é voltado para jovens de 12 a 21 que atendam aos critérios, podendo receber auxílios de R$ 250, R$ 350 ou R$ 600 por mês, de acordo com a idade e por um prazo de seis meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. 
O programa terá três faixas de atendimento: uma com atividades socioeducativas, outra com atividades socioeducativas e qualificação profissional, além de uma voltada para atividades socioeducativas, qualificação profissional e a iniciação ao mundo do trabalho com carga horária específica.

Redação do Garca.Jor



Nenhum comentário:

Postar um comentário