sexta-feira, 1 de julho de 2022

Duartina: investigação apura agressão contra criança autista

A Polícia Civil investiga denúncia de supostas agressões e torturas contra crianças autistas que teriam sido praticadas por funcionária de clínica particular em Duartina. Os atos de violência teriam sido registrados por outra funcionária, por meio de imagens e áudios, e todo o material foi entregue à polícia. O delegado Paulo Calil, responsável pelas investigações, disse que prefere aguardar o laudo da perícia antes de comentar o caso.
A reportagem apurou que os fatos teriam ocorrido entre março e abril deste ano. Em um dos casos, a investigada teria desferido tapas na boca de um menino de cinco anos. Outras crianças teriam sido mantidas trancadas numa sala, sem acompanhamento. Além das agressões, a funcionária também não teria prestado serviço multidisciplinar pelo qual era remunerada pelos pais dos pacientes.
O delegado titular de Duartina preferiu não dar detalhes sobre o caso antes da conclusão do laudo pericial da análise do celular da funcionária que teria flagrado os supostos maus-tratos. "Está sob investigação, mas nós precisamos da comprovação de que os vídeos e fotografias são verdadeiros", declarou. O nome da investigada não será divulgado pelo fato da denúncia estar sob apuração.  

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru



Nenhum comentário:

Postar um comentário