segunda-feira, 20 de junho de 2022

Garça passa a contar com Escola Superior de Advocacia da OAB

Um sonho acalentado pelos profissionais de Direito de Garça está sendo concretizado. A cidade vai passar a contar com a ESA (Escola Superior de Advocacia) da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o que permitirá que vários cursos e capacitações passem ser realizadas na cidade, ampliando o conhecimento e atualizando os profissionais locais em temas variados.
A confirmação da instalação da ESA no município se deu na última quinta-feira, 15, com a apresentação de uma portaria assinada por Flávio Murilo Tartuce Silva, diretor da Escola Superior da OAB São Paulo, na qual é disposta a criação da unidade local. 
"A Escola Superior de Advocacia é um pleito antigo da subseção de Garça, a gente já vinha há alguns anos buscando a efetiva instalação da ESA. A Escola se destina a advogados, estudantes de Direito. Ela conta com cursos presenciais, cursos on-line, pós-graduação, tudo voltado para os profissionais do Direito. Ela é extremamente conceituada, por sua qualidade de seus cursos e os preços são atrativos", disse Fábio Ricardo Rodrigues dos Santos, presidente da subseção de Garça da OAB.
Ele indicou que toda a parte burocrática para a implementação da Escola já foi resolvida, sendo que a ESA local irá contar com CNPJ próprio, assim como uma diretoria e, em breve, alguns cursos serão lançados.
"O primeiro curso que estamos entabulando é sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, uma Lei nova que trata sobre a proteção de dados pessoais e importante agora na era digital para a gente poder qualificar os advogados da subseção, serventuários da Justiça, todos aqueles que desejarem cursar", explicou.
A ESA funcionará no próprio prédio da OAB local, que já conta com infraestrutura para receber os cursos. Turmas vão ser abertas no decorrer do ano, com disciplinas variadas em ramos diferentes do Direito, como civil, trabalhista, criminal, digital, da família, entre outros.
"Trata-se de um grande avanço, já que os advogados tinham de se dirigir para outras cidades, como Bauru ou Marília, para ter acesso aos cursos. Estamos acabando com essa situação, trazendo para cá a Escola, algo que era pleiteado por nossa gestão há muito tempo e que agora a OAB São Paulo, por meio da presidente Patrícia Vanzolini, atendeu nosso pleito", complementou Santos.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário