domingo, 29 de maio de 2022

Garça registra 62 furtos ao longo de abril, informa Secretaria da Segurança

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo trouxe mais um balanço mensal estatístico referente às ocorrências policiais verificadas no município de Garça. Esse estudo trouxe os dados relativos aos crimes identificados e registrados durante o último mês de abril. 
Os furtos se mantiveram como a prática criminal mais frequente na cidade. Durante abril passado, 62 furtos foram contabilizados, contra 48 registros desse mesmo tipo observados em março. No comparativo com o verificado no quarto mês do ano de 2021, verificou-se um incremento, já que naquela oportunidade 35 furtos foram relatados. 
As lesões corporais dolosas somaram sete ocorrências durante abril de 2022. O montante se mostrou inferior ao registrado em março, quando atingiu 15 ações dessa natureza. 
Por sua vez, as lesões decorrentes de acidentes automobilísticos no mês passado em Garça chegaram a oito, contra 13 em março e oito de abril de 2021.
Os roubos (com exceção de veículos) tiveram três ocorrências em abril passado, contra dois de março e três do mesmo mês do ano anterior. 
Por seu turno, um furto de veículo foi reportado na cidade em abril, que também teve a contabilização de dois estupros.
Com os dados registrados para o mês passado, os primeiros quatro meses em Garça foram encerrados com os furtos sendo a principal ocorrência policial, com 251 procedimentos cadastrados. Na sequência apareceram lesões corporais dolosas (41), lesões por acidentes de trânsito (33), roubos diversos (13), furtos de veículo (6), estupros (6) e homicídio (1).

Estado — Já no âmbito do Estado de São Paulo foi observado um aumento de crimes como homicídios, latrocínios, roubos e furtos durante o mês de abril.
Enquanto homicídios dolosos passaram de 215 para 230 entre abril de 2021 e o último mês, o que representa um aumento de 6,9% em um ano, os latrocínios (roubo seguido de morte) tiveram uma alta de 13% no mesmo período, e foram de 13 a 16.
Já os roubos saltaram de 16,7 mil para 19,2 mil em um ano, um aumento de 14,9%. Os furtos representam a categoria que mais cresceu proporcionalmente. Entre os meses de abril de 2021 e 2022, as ocorrências saíram de 32,4 mil e foram para 44,7 mil (+37,8%).

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário