quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Assassino de garota em Marília é condenado a 21 anos de reclusão

O homem acusado de matar a ex-namorada a tiros em Marília, em abril 2019, foi condenado a 21 anos de reclusão. A definição ocorreu na tarde desta quinta-feira, 24 após seis horas de julgamento durante sessão do Tribunal do Júri realizada no Fórum da cidade.
Os jurados consideraram Jefferson Felipe da Silva Balbo como culpado de assassinar a tiros a ex-namorada, Kelen Renata dos Santos de Oliveira. O crime aconteceu no dia 16 de abril de 2019 e a vítima tinha 20 anos na época.
Jefferson foi condenado por homicídio triplamente qualificado, sendo as qualificadoras o motivo torpe, o uso recurso que dificultou a defesa da vítima e cometido por razões de condição do sexo feminino (feminicídio).
De acordo com a mãe da vítima, o acusado a chamou para conversar no portão de sua casa, na tentativa de reatar o namoro. Assim que a filha saiu da casa, a mãe ouviu três disparos. Kelen foi atingida na cabeça e no quadril.
O acusado, que foi visto por testemunhas deixando o local do crime, foi preso pela Polícia Militar dois dias após o crime. Ele estava escondido na casa de parentes e tentou fugir ao ver a viatura, mas acabou capturado.
Ainda de acordo com a mãe de Kelen, Jefferson já havia ameaçado a vítima no dia anterior e chegou a ir até a casa dela armado. O acusado já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas.
Segundo denúncia do Ministério Público (MP), o crime foi motivado por “motivo torpe” e “sentimento de propriedade à vida da vítima”. O relacionamento de ambos era conturbado, segundo testemunhas.

Fonte: G1



Nenhum comentário:

Postar um comentário