terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Mentor da extrema direita brasileira, Olavo de Carvalho morre de covid-19

O perfil verificado de Olavo de Carvalho no Instagram anunciou na madrugada desta terça-feira, 25, a morte do guru do bolsonarismo na noite de segunda-feira, 24. Ele tinha 74 anos e deixa esposa, oito filhos e 18 netos.
"Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica a notícia de sua morte na noite de 24 de janeiro, na região de Richmond, na Virgínia, onde se encontrava hospitalizado", diz a nota, que não cita a causa da morte.
Em 16 de janeiro ele havia anunciado ter testado positivo para covid-19. Por causa da doença, ele chegou a cancelar as aulas de seu curso on-line.
Carvalho, cerca de quatro horas após ser intubado pelos médicos do Hospital John Randolph Medical Center, recebeu a visita de um padre no hospital horas antes de morrer, de acordo com informações do jornalista Julio Gadelha em sua coluna no Metrópoles. 
Católico, o guru do bolsonarismo chegou a se confessar e a receber o “último sacramento”, rito também conhecido como “unção dos enfermos”.
O escritor estava hospitalizado há alguns dias, após ser diagnosticado com covid-19. Médico particular e amigo pessoal de Olavo de Carvalho há décadas, Ahmed Youssif El Tassa negou, contudo, que a morte tenha sido causada pela infecção do novo coronavírus, algo que foi desmentido pela filha do ex-astrólogo.
Em nota oficial, o médico, que mora em Brasília, afirmou que a morte foi “deflagrada por insuficiência respiratória aguda por DPOC, insuficiência cardíaca congestiva, pneumonia bacteriana, e infecção generalizada”. Segundo ele, esse quadro levou Olavo de Carvalho a ter trombose generalizada em múltiplos órgãos.
A família do ideólogo da extrema direita brasileira avalia trazer seu corpo para o Brasil para enterrá-lo e prestar homenagens

Fonte: Brasil 247



Nenhum comentário:

Postar um comentário