quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Professores da rede estadual de educação de SP podem ter reajuste de até 73%

O governo de São Paulo anunciou reajuste de até 73% para os professores da rede estadual de ensino. A proposta que será enviada à Assembleia Legislativa define o salário inicial da categoria em R$ 5 mil para professores em jornada de 40 horas semanais.
A expectativa é que a proposta seja aprovada pelos deputados estaduais e entre em vigor em janeiro de 2022. O plano de modernização de carreira dos professores estaduais receberá investimentos de R$ 3,7 bilhões, segundo estimativa da Secretaria da Educação do Estado.
O governo de São Paulo propõe que o desempenho e o desenvolvimento de competências serão combinados para definir aumentos salariais e avanços na carreira de cada professor. A adesão dos atuais quadros docentes ao novo plano de carreira será opcional.
“A melhoria da educação envolve cada vez mais atrair novos talentos e valorizar os nossos profissionais, isto é fundamental. A melhoria na aprendizagem tem que ter a valorização do professor”, declarou o secretário da Educação Rossieli Soares
Para tornar a carreira mais atraente e atrair profissionais mais jovens, a Secretaria da Educação decidiu reformular os critérios de reajuste salarial e de desenvolvimento profissional após uma pesquisa com os próprios professores.
Atualmente, o piso da categoria equivale ao salário de professor com jornada semanal de 40 horas com vencimentos de R$ 2.886,24. Pela nova proposta, um profissional com a mesma jornada passa a ganhar R$ 5 mil. Se o texto for aprovado pela Alesp, 89% dos docentes terão aumento salarial imediato caso escolham aderir à nova carreira.
Profissionais em topo da carreira também seriam valorizados pelo Estado. Com as promoções por desenvolvimento e desempenho da nova proposta, o salário de um professor na referência L15, a mais alta da carreira, poderá chegar a R$ 13 mil.
A adesão à nova carreira será voluntária para professores que já integram a rede pública estadual. Para facilitar a decisão de cada profissional, a Secretaria da Educação prepara um simulador online para comparação de salários na antiga e na nova modalidade de remuneração.
Profissionais com mestrado e doutorado terão acréscimo de 3% a 5% sobre aqueles que têm apenas a licenciatura. A avaliação de mérito também prevê um sistema de pontuação por desempenho em sala de aula. O detalhamento dos critérios de avaliação ainda será elaborado com a participação da categoria.

Redação do Garca.Jor



Nenhum comentário:

Postar um comentário