quarta-feira, 3 de novembro de 2021

Prepare-se: IPTU 2022 de Garça vai ter aumento de 10,25%

A Prefeitura Municipal de Garça divulgou, ao longo desta semana, os índices para o reajuste do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) do próximo ano. Esse realinhamento do valor não terá aumento real, sendo aplicada a inflação do período entre outubro de 2020 e setembro de 2021, de acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sendo assim, em 2022, os valores a serem quitados pelos contribuintes terão um acréscimo da ordem de 10,25%.
O pagamento do IPTU terá início no dia 23 de março de 2022, sendo que a estrutura de descontos continua a mesma dos anos anteriores. Quem efetuar a quitação à vista contará com um desconto de 15%. Se o contribuinte efetuar o acerto da primeira parcela e, no mês seguinte, quitar o restante, contará com desconto de 10%. Por fim, há a possibilidade de efetuar o acerto do Imposto de forma parcelada em até dez meses.
Mas nada é tão ruim que não possa piorar. Nesta semana também, a administração informou que finalizou o processo de georeferenciamento da cidade. Com isso, é possível que vários imóveis passem por uma revisão das áreas construídas, o que poderá redundar em um aumento no imposto a ser cobrado do contribuinte
Esse serviço de georeferenciamento foi contratado no ano passado, por licitação, a um custo de R$ 916 mil. E, para que fosse possível promover a atualização dos dados, a Prefeitura buscou um financiamento específico para a modernização das administrações públicas chamado PEM (Programa Eficiência Municipal).
A engenheira civil Isabela Rodrigues, técnica em projetos da empresa Cetec, da cidade de Lins, vencedora da licitação, explicou os procedimentos adotados para esse serviço em Garça. "Nós implantamos um novo SIG (Sistemas de Informações Geográficas). Por meio de voos de avião pela cidade, foi realizada a fotografia ortorretificada (processo que visa corrigir e atualizar a imagem aérea da cidade) e, em cima dessa imagem, fizemos um trabalho de vetorização, reconhecendo todas as áreas construídas de Garça", disse.
Também foram realizadas fotografias das fachadas dos imóveis, possibilitando inclusive, registrar a pavimentação das vias urbanas, arborização e iluminação pública. Todas essas informações foram confrontadas com o cadastro da Prefeitura, que não era atualizado há, pelo menos, 11 anos.
Segundo nota da Prefeitura, os dados obtidos são precisos e interligados, auxiliando no desenvolvimento do município e, principalmente, no cuidado com as pessoas, possibilitando o planejamento integrado de ações em diversas áreas, como na saúde, educação, segurança, regularização fundiária, justiça tributária, defesa civil, planejamento, transportes, meio ambiente, entre outras.
A administração indicou ainda que o trabalho realizado é fundamental para o sistema administrativo e ocupa um papel decisivo na regularização cadastral (mobiliário, imobiliário e de logradouro). Com isso, a expectativa é que uma revisão ampla das construções seja efetuada e que a atualização desse procedimento seja notado nas próximas cobranças de impostos no município.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário