segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Com 85% dos votos, diretoria da OAB Garça é reeleita

A subsecção de Garça da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) realizou, na última quinta-feira, 25, a eleição para a composição da gestão 2022/2024 da entidade. Com chapa única, a "União à Ordem", o pleito ocorreu com grande tranquilidade e reconduziu a atual diretoria para um mandato de mais três anos. Duzentos e sessenta e cinco advogados votaram.
A chapa vencedora recebeu 224 votos (84,5%), sendo que o advogado Fábio Ricardo Rodrigues dos Santos foi reconduzido à presidência da entidade. A diretoria também terá os seguintes membros: Alfredo Tadashi Miyazawa (vice-presidente), Ana Carolina Miranda Mendes (secretária geral), Andrea Ramos Garcia (secretária adjunta) e Diogo Simionato Alves (tesoureiro). A eleição ainda contou com 20 votos brancos e 21 nulos.
O presidente reeleito destacou que o resultado das eleições demonstra um apoio para as ações desenvolvidas nos últimos três anos. 
"Isso significa que existe uma coesão de trabalho. Trabalho que foi feito para a advocacia garcense, olhando um todo. Não posso dizer garcense só, pois nossa subseção compreende também Álvaro de Carvalho, Alvinlândia, Gália, Lupércio, Fernão. Então, todos esses advogados nos deram a resposta hoje de que estamos no rumo certo, pela aprovação nas urnas", indicou Fábio Ricardo Rodrigues dos Santos.
O presidente reeleito apontou que o primeiro mandato foi voltado para a advocacia, mesmo diante de um cenário complexo, diante da pandemia. Ele sustentou que nem sempre é possível agradar a todos, mas que o trabalho será continuado, pensando efetivamente na valorização da advocacia e numa ação que pretende atender a todos os profissionais.
"Eu só tenho a agradecer, pois não fiz esse trabalho sozinho, já que contamos com a atuação dos demais membros da diretoria, com o apoio do nosso conselheiro Carlos Eduardo Boiça, juntamente com o doutor Caio [Augusto Silva dos Santos, presidente da OAB São Paulo]. Então, foi um trabalho a várias mãos, com os colegas das comissões. Nesse segundo mandato, vamos ter uma ação ainda mais profícua em relação às comissões. Então, temos certeza que é uma atividade conjunta, não existe obra de um homem só", complementou.

Estado — No âmbito estadual, a OAB teve uma mudança de comando. Em uma eleição muito concorrida, Maria Patrícia Vanzolini Figueiredo foi eleita presidente da entidade, se tornando a primeira mulher a dirigir a seccional paulista, que é a maior do país, com 333 mil advogados.
Em Garça, porém, Maria Patrícia não saiu vencedora. O candidato mais votado na cidade — e que teve apoio da direção local da entidade — foi o atual presidente Caio Augusto Silva dos Santos, que recebeu 199 votos. A futura presidente Patrícia Vanzolini teve 30 votos, contra oito sufrágios em Dora Cavalcanti. Alfredo Scaff teve seis votos e Mário Oliveira teve um voto, contra 11 brancos e dez nulos.
Patrícia Vanzolini é fundadora e diretora do Movimento 133 - M133. Possui graduação, mestrado e doutorado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi vice-presidente da Associação dos Advogados Criminalistas de São Paulo e sócia do Escritório  Brito e Vanzolini Advogados Associados. É professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie e do Damásio Educacional e autora de obras como "Manual de Direito Penal", pela editora Saraiva, e "Teoria da Pena: Sacrifício, Vingança e Direito Penal", publicado pela editora Tirant.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário