quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Jovem que matou pai em Pirajuí vai para prisão domiciliar

O Tribunal de Justiça (TJ) concedeu uma liminar em habeas corpus em favor da estudante de 23 anos presa temporariamente sob a acusação de matar o próprio pai, um lavrador de 59 anos, no último dia 21, em Pirajuí (58 quilômetros de Bauru), por suspeitar que ele estaria abusando sexualmente de sua filha, de 8 anos (leia abaixo). Com a decisão, a jovem passa a cumprir prisão domiciliar e não poderá ausentar-se de casa, a não ser por motivo de absoluta urgência, e com devida comprovação.
No pedido de habeas corpus, a defesa da investigada justificou que ela se apresentou espontaneamente na delegacia para confessar o crime, sob alegação de legítima defesa, e que não oferece risco às investigações. A defesa também se amparou na tese de que a jovem é ré primária, possui residência fixa, é dona de uma marmitaria e tem uma filha que depende exclusivamente dos seus cuidados.
Em sua decisão pela concessão da liminar, o desembargador Francisco Bruno, relator do habeas corpus, ressaltou o fato de a estudante ter procurado a polícia no mesmo dia em que a sua prisão temporária foi decretada. "Assim, demonstrada a intenção da paciente de colaborar com as investigações, não se vislumbra a necessidade de sua manutenção no cárcere, pelo menos nesta fase", citou.
Conforme divulgado pelo JC, no início da madrugada do dia 21 de setembro o lavrador foi encontrado por familiares já sem vida, caído no quarto de sua casa, na Vila Araújo, com perfurações causadas por faca pelo corpo. Testemunhas apontaram como suspeita a filha dele, de 23 anos, alegando que ela havia descoberto recentemente, por meio de vídeo no celular da filha e confissão, que a menina de 8 anos poderia estar sendo abusada sexualmente pelo avô.
Na tarde do mesmo dia, a estudante procurou a delegacia, acompanhada de advogado, e confessou o crime. Ela alegou que foi até a casa do pai para confrontá-lo a respeito dos abusos contra a filha. Também afirmou que ele teria tentado estuprá-la e que o atingiu com a faca para se defender. Segundo a jovem, seu pai teria molestado uma prima sua quando ela tinha a mesma idade da sua filha - fato confirmado pela citada familiar em depoimento à Polícia Civil.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru



Nenhum comentário:

Postar um comentário