segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Acusado de matar esposa e enteada em Pompéia vai a júri popular

O psicólogo Fabrício Buim Arena Belinato, 37 anos, réu confesso em processo pela morte da esposa, Cristiane Pedroso dos Santos Arena, 34 anos, e da enteada Karoline, de 9 anos, será submetido a julgamento pelo Júri Popular em data a ser definida.
A decisão com a sentença de pronúncia foi proferida na semana passada e ainda não foi divulgada no Diário Oficial. O caso tramita sob sigilo.
Fabrício foi denunciado pelo promotor Artur Maldonado Gonzaga por duplo homicídio com agravantes, além de ocultação de cadáver e corrupção de menor pela participação da adolescente M.K.S.G., 16, filha de Cristiane e irmã de Karoline.
O psicólogo está preso na penitenciária de Tremembé e ainda pode recorrer contra a decisão.
Fabrício matou a esposa em novembro de 2020 e a enteada alguns dias depois. Escondeu os corpos na casa em que a família vivia no bairro Distrito Industrial em Pompéia.
Familiares e amigos de Cristiane denunciaram o desaparecimento. A polícia investiu a denúncia e localizou os corpos. Fabrício fugiu e acabou preso no Mato Grosso. Em seu depoimento, confessou os crimes - com controvérsias em relação a laudos sobre as mortes - e um relacionamento amoroso com a enteada de 16 anos.
M.K., filha mais velha de Cristiane, ajudou a polícia a encontrar os corpos e foi condenada a cumprir pena educativa na Fundação Casa.

Fonte: Giro Marília



Nenhum comentário:

Postar um comentário