quarta-feira, 8 de setembro de 2021

Prefeita negacionista de Bauru é multada pelo não uso de máscara em ato

A prefeita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), foi multada pelo governo de São Paulo por não utilizar máscara durante a manifestação que ocorreu na avenida Paulista, na capital, nesta terça-feira, 07.
A notícia foi divulgada no site do governo, no qual o nome da chefe do Executivo aparece junto com outras 13 autoridades, inclusive do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
Suéllen afirmou nas redes sociais que foi informada sobre a multa por meio da imprensa.
“Fui informada por meio da imprensa que estou entre o pequeno grupo de pessoas multadas nas manifestações de 07 de setembro na avenida Paulista pelo não uso da máscara em alguns momentos de acordo com a legislação vigente. Segundo a notícia do Governo do Estado de São Paulo, seremos notificados em breve, sendo assim, quando eu for notificada agirei de acordo com os recursos que a lei me permitir. Sigo adiante”, disse a chefe do Executivo.
Ainda segundo a nota publicada pelo governo do Estado, já é a sétima ocasião em que Bolsonaro descumpre normas sanitárias no território paulista, acumulando seis reincidências.
As autuações em legislação estadual e Lei Federal nº 14.019 de 2020, que obriga o uso de máscaras, e o sujeita às penalidades previstas na Lei nº 6.437 de 1977, que prevê multa de até R$ 1,5 milhão para infrações sanitárias gravíssimas.
Os multados são:
André Porciuncula – subsecretário de Fomento e Incentivo à Cultura;
Carla Zambelli – deputada federal (SP);
Danilo Balas – deputado estadual (SP);
General Girão Monteiro – deputado federal (RN);
Luciano Hang – empresário;
Marcio Labre – deputado federal (RJ);
Marco Feliciano – deputado federal (SP);
Magno Malta – cantor gospel;
Mário Frias – secretário especial de Cultura;
Netinho – cantor;
Silas Malafaia – pastor;
Suéllen Rosim – prefeita de Bauru;
Tarcísio Gomes de Freitas – ministro da Infraestrutura.
Segundo o Estado, o auto de infração será encaminhado para todos via Correios, com a descrição das normas previstas na legislação.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário