quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Pirajuí: acusado de matar feto de enteada é condenado

Denúncia apresentada pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP) levou à condenação de Davi Antônio de Souza, que tentou matar a filha da ex-companheira e tirou a vida do feto que ela carregava no ventre. O crime aconteceu na noite do dia 18 de setembro de 2020, em Pirajuí.
O plenário do Júri acatou as teses do promotor Nelson Aparecido Febraio Junior e sentenciou o réu a 21 anos e quatro meses de reclusão em regime fechado, por tentativa de homicídio com quatro qualificadoras e pelo aborto.
Segundo a denúncia, Souza procurou a ex-companheira e deu início a uma discussão do lado de fora da casa dela. Grávida de 39 semanas, a filha da mulher – Natália Patrícia Gimenes – tentou intervir, mas acabou sendo atingida por golpes da faca que o réu levava escondida. A vítima foi socorrida e sobreviveu após passar por cirurgia, mas o feto não resistiu.
Segundo o promotor, que atuou também no Júri, os crimes foram praticados por motivo fútil, com recurso que dificultou a defesa da vítima, por razões da condição do sexo feminino e no contexto de violência doméstica.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário