quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Mulher tenta matar irmã queimada na cidade de Marília

A pensionista Geni de Andrade Silva, de 62 anos, foi presa por tentativa de homicídio nesta quarta-feira, 29, no Parque das Primaveras, zona Norte de Marília.
A Polícia Militar foi acionada, às 9h, para atender a uma ocorrência de incêndio em residência. No local, os policiais encontraram a vítima, uma mulher de 59 anos, na calçada da casa. O fogo já tinha sido controlado pelos bombeiros.
A mulher contou que mora na casa da frente e que tinha cedido a edícula – aos fundos -, para a irmã Geni morar. A vítima relatou que se preparava para ir ao dentista, quando teria sido surpreendida pela acusada que estaria em posse de um litro de álcool.
De acordo com a irmã, Geni entrou na casa, jogou álcool sobre o sofá da vítima e ateou fogo, fugindo para a rua em seguida. A autora, que já estava estava com as malas prontas, trancou o portão de saída com corrente e cadeado.
A vítima disse ainda que percebeu que a edícula também estava em chamas. Enquanto trancava o portão, Geni teria dito “agora você vai ficar aí trancada e morrer queimada.”
A mulher gritou por socorro e um morador da vizinhança conseguiu arrebentar a corrente para que a vítima saísse da residência.
Geni foi abordada pelos policiais, perto do local, prestes a pegar um ônibus, na tentativa de fugir. Ela teria confessado que queria matar a irmã queimada.
O vasilhame com álcool, o cadeado e a corrente não chegaram a ser apreendidos pela polícia. A perícia foi acionada no endereço.
A pensionista foi encaminhada até a Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde permaneceu à disposição da Justiça.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário