segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Garça vai ter nova edição de curso de turismo voltado ao segmento rural

Devido à boa demanda nos cursos anteriores, realizados em julho e agosto passados, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Garça, em parceria com o Sebrae e Sindicato Rural, vão realizar a quarta capacitação voltada para a implementação do turismo rural no município.
O curso de Promoção e Comercialização de Turismo no Meio Rural é direcionado pra quem já comercializa produtos ou serviços no meio e pretende melhorar as estratégias de marketing para a comercialização. 
Por causa da necessidade de evitar aglomerações diante da pandemia, o número de vagas é limitado. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, no endereço https://bityli.com/ySmGI.
A capacitação terá a duração de 40 horas. Serão oito horas diárias, nos dias 23, 24, 25 e 26 de setembro, com conteúdo programático bastante abrangente, envolvendo os temas: cenários do turismo; auto avaliação de promoção e comercialização do turismo no meio rural; atrativo turístico para comercialização; marketing; o mercado turístico; a rede de distribuição do turismo; estratégias de promoção e comercialização; o processo de vendas e o uso da internet.
O curso será encerrado com uma atividade prática a ser desenvolvida no dia 29 de setembro, com a exposição e comercialização dos produtos dos alunos em uma feirinha de artesanato aberta a toda a comunidade.
"O curso de comercialização trata da melhoria dos produtos e a estratégia de marketing para a divulgação e a comercialização, com abordagem diferenciada, que cativa o cliente local e os turistas que virão para Garça. A teoria está relacionada com a prática e a feira de produtos de Garça é a prova final do conteúdo. O município está oferecendo capacitações com abordagens técnicas às pessoas empreendedoras, para que possam ampliar suas vendas e divulgar os potenciais da cidade por meio das feiras", explicou Márcia Praxedes, diretora de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Garça.

Na praça — A primeira feira dos cursos ocorreu no dia 12 de agosto, na praça Pedro de Toledo, e surpreendeu os participantes pela boa frequência. O público pode ter acesso à beleza do artesanato local, com trabalhos em crochê, costura e biscuit, peças em mosaico, amigurumis, suculentas, sabonetes naturais, velas aromáticas, bolos e pães caseiros, brownie, doces gourmet, licor artesanal, cafés especiais e muito mais.
Todos os produtos foram confeccionados pelos artesãos e produtores rurais, que participaram do curso "Promoção e Comercialização de Turismo no Meio Rural”, que agora vai ter mais uma edição.
Cerca de 80% da população brasileira vive em cidades. Para fugir do tédio do isolamento e do ritmo alucinante das metrópoles, o turismo rural, também chamado agroturismo, surge como alternativa.
O Ministério do Turismo define como turismo rural "o conjunto de atividades turísticas desenvolvidas no meio rural, comprometido com a produção agropecuária, agregando valor a produtos e serviços, resgatando e promovendo o patrimônio cultural e natural da comunidade."
Além de gerar renda e melhorar a qualidade de vida, ao se abrir para o turismo rural, o agricultor causa um grande impacto nos visitantes ao compartilhar seu modo de vida, apresentar o patrimônio cultural e natural, oferecer produtos e serviços de qualidade e proporcionar bem-estar aos turistas.
Garça vem trabalhando a questão do turismo em várias frentes, como ó o caso do segmento rural. Além disso, a cidade hoje conta com o status de MIT (Município de Interesse Turístico). 
Os municípios assim classificados têm a oportunidade de aumentar seu fluxo turístico e melhorar a qualidade da atividade turística local com uma verba anual em torno de R$ 640 mil. Os montantes são liberados mediante a apresentação de convênios para obras de infraestrutura turística com o Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos da Secretaria Estadual de Turismo) e aprovação do Conselho Municipal de Turismo de cada cidade, além do aval do Conselho de Orientação e Controle.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário