segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Anatel aponta irregularidades na rádio 950 AM e abre prazo para defesa

Uma fiscalização da Anatel (Agência Nacional de telecomunicações) realizada no dia 22 de setembro em Marília e Vera Cruz provocou a abertura de um processo de investigação de irregularidades na rádio 950 AM.
Despachos do gerente regional da agência em São Paulo homologaram o relatório da fiscalização e abriram prazo para que a emissora apresente informações de defesa.
Segundo o relatório homologado, há irregularidades sobre endereço registrado do transmissor, altura da antena usada pela rádio e local de funcionamento do estúdio principal.
O endereço registrado para transmissor seria na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, a SP-294, na zona rural de Vera Cruz, mas o transmissor foi encontrado em imóvel no centro da cidade.
O relatório diz ainda que a antena tem altura autorizada de 69 metros mas funciona com 101 metros de altura.
“No local de instalação do transmissor não foi constatado a existência de estúdio. A ligação entre o estúdio em Marília e o transmissor em Vera Cruz se dá através de Link de Internet (streaming). Foi constatada irregularidade de aspecto não técnico que será tratada conforme o Processo de Fiscalização”, diz o documento.
A rádio já foi alvo de fiscalização em 2019 que provocou lacração temporária dos transmissores para regularização de registros.
Durante a fiscalização, a emissora informou a dois técnicos da Anatel que já adotou os procedimentos para registro dos novos endereços e condições técnicas. Nos 15 dias para justificativas deverá apresentar todos os documentos.
A emissora, oficialmente registrada como Rádio Clube de Vera Cruz, pertence ao ex-prefeito de Marília e ex-deputado Abelardo Camarinha e ao radialista Wilson Mattos.

Fonte: Giro Marília



Nenhum comentário:

Postar um comentário