segunda-feira, 16 de agosto de 2021

Prefeitura de Garça estuda trocar empresa após paralisação de ônibus

A Prefeitura de Garça divulgou nesta segunda-feira, 16, que admite a possibilidade de suspensão do contrato com a empresa Raptur, responsável pelo serviços de ônibus na cidade, em função de paralisação dos serviços e crise na relação com os funcionários. 
Segundo um comunicado oficial da Prefeitura, as medidas a serem estudantes “incluem a revogação da permissão, a contratação de forma emergencial de uma nova empresa e um novo edital de concorrência pública”.
Nesta segunda-feira, funcionários da empresa iniciaram uma paralisação em cobrança por reajuste salarial, que segundo a categoria não ocorre desde 2019, e entrega das cestas básicas, que estaria suspensa há 15 meses.
O comunicado diz que a administração entende as dificuldades enfrentadas pela empresa durante a epidemia e restrições de circulação, mas diz que “não é possível permitir que o prejuízo aos usuários se prolongue”.
Veja a íntegra do comunicado.
"O município de Garça possui com a Empresa Raptur uma permissão do serviço de transporte coletivo da linha circular, desde o ano de 2000.
Também possui alguns contratos, por meio de licitação, para o transporte, exclusivamente, de alunos da zona rural. A Prefeitura está em dia com todas as obrigações junto à empresa e seus contratos.
A administração pública entende que a empresa passa por dificuldades, reflexo da pandemia da covid-19, que provocou a redução na ocupação de pessoas nos ônibus e trouxe um desequilíbrio financeiro.
Tal situação era de conhecimento da administração pública e o assunto já vem sendo tratado, nas últimas semanas, com a empresa.
Entendemos que o momento é de diálogo interno entre a Raptur e seus funcionários, para a preservação dos serviços à população e para a manutenção dos postos de trabalho.
Porém, não é possível permitir que o prejuízo ao usuário se prolongue. Neste sentido, iremos aguardar a manifestação da empresa, com a solução do conflito.
Caso contrário, o município terá que estudar quais iniciativas serão tomadas, que incluem a revogação da permissão, a contratação de forma emergencial de uma nova empresa e um novo edital de concorrência pública, para a concessão do serviço de transporte coletivo no município de Garça."

Fonte: Giro Marília



Nenhum comentário:

Postar um comentário