segunda-feira, 5 de julho de 2021

Garcense radicado na Inglaterra lança obra "Peripécias Peripatéticas"

Rodrigo Pietro Valentim Moreira é um garcense que está radicado na Inglaterra há vários anos, sem, contudo, perder o contato com sua terra natal. Em Garça ele viveu até os 20 anos de idade, se formou em Tradução pela Universidade do Sagrado Coração, em Bauru, e fez pós-graduação na Casper Líbero, em São Paulo. Ele agora se lança no mundo literário, com a obra "Peripécias Peripatéticas".
Segundo Pietro Valentim, o livro nasceu, primeiramente, da necessidade de estar em contato com a língua portuguesa, já que os anos morando fora do Brasil poderiam fazer com que essa relação com o idioma fosse se perdendo. "Isso seria um 'assassinato' cruel e devastador com a língua-mãe. Esta, que é tão bonita e poética, de uma sonoridade única e tem como objetivo maior nos unir como brasileiros", disse.
O autor sustenta que "Peripécias Peripatéticas" é um livro fácil de ser lido e veio à luz a partir de uma coleção de pequenos insights. Segundo ele, a obra é despretensiosa, observa e relata nuanças da vida cotidiana, que, às vezes, podem se desfalecer com o passar das horas do dia. 
"O tema é variado, falo de Deus a uma simples teia de aranha. O cenário, na sua maioria, se passa no trem, ou na estação de trem, daí vem o nome ‘peripatéticas’. Procurei manter um estilo próprio, que é, na maior parte das vezes, falar no passado e ser fiel ao primeiro insight, à primeira ideia, tentando mexer minimamente no texto, por isso alguns deles vêm em inglês. Acho que o processo de criação é tão importante quanto o resultado final. Alguns textos são herméticos e convido o leitor a decifrar ou até mesmo 'montar' seu próprio texto, levando em consideração suas idiossincrasias", observou.
O tempo, o relógio, o movimento, o trem, as frases curtas, os pequenos detalhes, o tempo verbal passado, a memória e a mistura de narradores estão presentes e muitas vezes interligados entre um conto e outro presentes no livro.
A presença da mãe, de memórias de infância, a crise existencial, a relação entre Deus e o diabo, o pecado e o sagrado, o amor e o ódio, enfim, alguns dos temas universais estão presentes e levam o leitor a se identificar com os fatos narrados.
"É para curtir e para degustar, com um copo de vinho na mão, talvez, Claro que pode ser uma cerveja gelada também. Ou que tal um café? Se eu conseguir um sorriso do leitor, me dou por missão cumprida", ressaltou.

Serviço — O livro "Peripécias Peripatéticas", de Rodrigo Pietro Valentim Moreira, está em pré-lançamento em Garça, podendo ser encontrado na All Cópias, na rua Minas Gerais, 97. Parte da renda obtida nesse pré-lançamento será revertida na compra de cestas básicas a serem oferecidas a famílias em situação de vulnerabilidade econômica na cidade. Posteriormente, o livro estará disponível no site da Editora Kazuá. Ah, o autor também convida os leitores a contar a ele suas peripécias, pode ser pelo e-mail, no endereço rodrigopietro@yahoo.co.uk.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário