segunda-feira, 19 de julho de 2021

Escola estadual "Norma Mônico Truzzi" vai passar a ter ensino integral

Setecentas e setenta e oito escolas da rede pública estadual, de 118 cidades, vão passar a fazer parte do PEI (Programa de Ensino Integral), a partir de 2022. Com isso, 1.855 escolas no total serão atendidas pela iniciativa. A expectativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e ensino médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas, em todas as regiões do Estado. Atualmente, são 437 mil estudantes atendidos em 1.077 escolas, de 309 cidades.
O deputado estadual Vinícius Camarinha (PSB) apresentou um comunicado, no qual indica que cidades da região vão ser incluídas na lista das novas instituições de ensino que passarão a ter ensino integral. E dentre elas está a escola "Normal Mônico Truzzi", instalada no distrito de Jafa. 
Segundo o deputado, em breve serão iniciados os procedimentos para a adequação dessa unidade para que no próximo ano letivo — já com a perspectiva de uma normalidade no que se refere à oferta de aulas presenciais — a escala jafense passe a atender seus alunos nesse formato de ensino.
A ampliação é resultado da participação das 91 diretorias de ensino no processo de adesão deste ano, disponibilizado entre março e junho.
O número de PEIs será quintuplicado, em comparação a 2018, quando o programa estava presente em 364 unidades escolares. A partir de 2022, serão 1.855. 
O Plano Nacional de Educação prevê que, em 2024, no mínimo, 25% dos alunos da Educação Básica sejam atendidos em jornadas de mais de sete horas. Com as novas PEIs, São Paulo atinge esse objetivo, no âmbito de sua rede estadual, já em 2022.
Criado em 2012, o Programa de Ensino Integral potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um formato pré-definido de gestão.
No primeiro, são trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu “projeto de vida”.
O segundo permite o planejamento, desenvolvimento e acompanhamento das ações pedagógicas, de maneira estruturada.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário