terça-feira, 22 de junho de 2021

Concessionária e governo não divulgam data de operação de pedágios na SP 294

Na iminência do início da cobrança nas praças de pedágio da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP 294), na região, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) ainda não definiu os valores que os motoristas terão que pagar. Também não está definido quando a cobrança deve começar.
A falta de informações preocupa usuários, que precisam se programar para os novos custos. Em um raio de 100 quilômetros, serão quatro locais de cobrança na região; nos quilômetros 367+800 (Piratininga), 425+700 (Garça), 474+800 (Oriente) e 551+700 (Parapuã).
Nem a empresa, nem a Artesp confirmam valores, mas informação apurada pelo Marília Notícia indica que a tarifa básica no trecho pode superar os R$ 8 – e as expectativas iniciais, após a concessão, assinada no ano passado.
A Eixo, que venceu o certame, reiterou que o cronograma está alinhado com os prazos de cumprimento do edital de concessão, regido pela agência reguladora. A empresa informou que haverá ampla divulgação das datas e valores, ainda indefinidos.
A Artesp informou que atualmente segue o processo de inspeção das obras – que inclui todo o cronograma previsto na primeira fase da concessão – para que, só então, sejam autorizadas as cobranças.
A Agência informou que há previsão de prazo regimental para que, após as inspeções, sejam iniciadas as cobranças, mas negou que os motoristas possam ser surpreendidos.
Segundo o órgão, haverá ampla divulgação prévia, para acionamento das praças de pedágio.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário