quarta-feira, 19 de maio de 2021

Justiça manda prender dentista que matou jovem em racha em Assis

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) acolheu recurso do Ministério Público em Assis e mandou prender o dentista Murilo Almeida Machado, de 24 anos. Ele é acusado da matar a psicóloga Maria Flávia Camoleze, de 26, ao dirigir embriagado e disputar racha na direção de um carro.
A decisão é do desembargador Cláudio Marques, relator do processo que chegou à segunda instância depois que o juiz da 2ª Vara Criminal e da Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Assis, Alexandro Conceição dos Santos, negou a prisão de Murilo.
Inicialmente, ao receber denúncia do Ministério Público, o magistrado local acolheu a acusação, instaurou ação penal contra o dentista e determinou uma série de medidas cautelares, mas julgou desnecessária a prisão preventiva.
“Não resta configurada a suficiência das medidas cautelares impostas pelo Juízo a quo, que se revelam ineficazes para a reiteração da conduta, considerando-se que a transgressão da norma penal pode ocorrer por outras formas, ainda que o agente seja impedido de frequentar bares e proceda à entrega da sua habilitação”, discordou o desembargador, ao examinar o recurso do Ministério Público.
O TJ-SP determinou que seja expedido mandado de prisão contra Murilo. No final da tarde, o acusado foi preso em casa, em Cândido Mota.
O acidente aconteceu na madrugada do dia 1º de maio. A polícia apurou que o dentista, embriagado, participou de um racha por quase um quilômetro, até perder o controle da direção e colidir o veículo contra o pilar de um estabelecimento comercial, em uma praça da avenida Rui Barbosa. O carro capotou.
Maria Flávia, que estava no banco do passageiro, não resistiu aos ferimentos. Murilo também teve lesões e foi encaminhado para um hospital da cidade. Ele chegou a ser preso em flagrante, devido ao estado de embriaguez, mas foi liberado após pagar R$ 7,7 mil de fiança.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário