quinta-feira, 6 de maio de 2021

Governo do Estado lança projeto de apoio à juventude em cidades com menos de 150 mil habitantes

O governador do Estado de São Paulo lançou nesta semana o projeto Casa da Juventude, que vai oferecer espaços multiuso de apoio ao público jovem no início da vida profissional. Os equipamentos terão ações de incentivo à qualificação, empreendedorismo, busca de oportunidades de emprego e renda e área de trabalho colaborativo, estimulando a criação de novos projetos e negócios entre o público juvenil. O investimento atingirá os R$ 20 milhões na criação de espaços em municípios de pequeno porte em diversas regiões.
O projeto será gerido pela Secretaria de Desenvolvimento Regional e contará com a participação das Secretarias de Desenvolvimento Econômico; Cultura e Economia Criativa; e Habitação, por meio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). A Secretaria de Desenvolvimento Regional vai fazer a articulação com as prefeituras e formalizar convênios para criação dos espaços.
As cidades interessadas devem, obrigatoriamente, contar com um Conselho Municipal de Juventude e ter população menor que 150 mil habitantes. As prefeituras vão indicar terrenos e ficarão responsáveis pela aquisição de móveis e demais equipamentos. O Estado vai financiar prédios com área construída de 240m², em estrutura metálica e alvenaria. O prazo médio para a entrega de cada unidade é de oito meses.
"Anunciamos hoje os acertos do governo, fruto de decisões difíceis que tomamos desde o primeiro dia da gestão. Alcançamos o equilíbrio nas contas, o que nos deixa em situação confortável para celebrar o futuro. A Casa da Juventude reflete o espírito deste governo, que é o da inovação, do emprego, de olhar para os jovens", afirmou o vice-governador, Rodrigo Garcia.
O projeto vai ajudar jovens na busca por oportunidades de emprego e renda com ações voltadas para a qualificação profissional, economia criativa, empreendedorismo e convivência. Além de de cursos, a Casa da Juventude incentivará o coworking com área projetada especificamente para o trabalho colaborativo, garantindo que os jovens possam desenvolver projetos empresariais em diversos setores.
"O coworking é uma iniciativa nova e um espaço com a estrutura necessária para que empresas e profissionais independentes e, principalmente, jovens em início de carreira possam trabalhar a inovação, a criatividade, a troca de experiências e fortalecer contatos. Os jovens são empreendedores por natureza. A Casa da Juventude será o escritório do jovem no Estado de São Paulo", afirmou o secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi.
Para a qualificação profissional, o Estado vai oferecer as modalidades Expresso e Estágio do Novotec, com cursos técnicos e profissionalizantes gratuitos, além de um ambiente para desenvolvimento de modelos de negócios sustentáveis e startups. As Casas da Juventude também serão unidades acadêmicas e operacionais para atividades presenciais de cursos oferecidos pela Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo).
A Casa da Juventude também vai apresentar aos participantes um conjunto de negócios baseados em capital cultural e criatividade empreendedora. O objetivo é oferecer formação em economia criativa e práticas de transformação digital, além de oferecer cursos com metodologia apropriada para o ensino de robótica, tecnologias da informação e tecnologias aplicadas a design, animação e games, entre outros.

Redação do Garca.Jor




Nenhum comentário:

Postar um comentário