sexta-feira, 16 de abril de 2021

Jovem é agredido por policial em posto de gasolina de Iacanga

A polícia militar instaurou uma investigação preliminar para apurar a conduta de policiais durante uma abordagem em um posto de combustíveis em Iacanga. Uma câmera de segurança flagrou o momento em que um rapaz foi agredido durante a ação da PM.
Imagens do circuito interno do posto mostram o jovem parado no estabelecimento quando um dos policiais foi até ele e o derrubou no chão.
O vídeo mostra que o rapaz foi agredido com socos e, na sequência, outro policial chegou para ajudar a imobilizá-lo. O jovem foi algemado e levado à viatura
De acordo com a família do rapaz, Murilo Ferreira Ruffato, de 28 anos, estava com um casal de amigos e parou no posto de combustíveis para abastecer o carro. O grupo foi abordado pelos policiais, que constataram que o veículo dele estava com o licenciamento vencido.
O pai de Murilo, Ronaldo Ruffato, contou ao G1 que a documentação do carro estava paga, porém, o jovem ainda não estava na posse do licenciamento renovado. Os policiais teriam dito que apreenderiam o veículo e se envolveram em uma discussão com o rapaz, segundo Ronaldo.
"Eles começaram a discutir e os policiais chamaram uma segunda viatura. Fizeram a apreensão do veículo e, como você vê no vídeo, o policial deu uma rasteira nele, deu vários socos. Um segundo policial pisou na cabeça dele, colocou o joelho no pescoço, algemaram e levaram para o hospital", conta o pai.
Ainda de acordo com Ronaldo, o jovem não revidou a agressão dos PMs em nenhum momento e os policiais ainda deram uma volta com o filho dele na viatura, fazendo "tortura psicológica".
"Meu filho está muito abalado, não está saindo de casa, está com medo de acontecer de novo. A gente é morador antigo da cidade e esse policial que agrediu faz três meses que está aqui", explica Ronaldo.
Depois do ocorrido, a família contou que Murilo voltou a pé para casa e, no dia seguinte, registrou a ocorrência na Corregedoria da Polícia Militar. Segundo o documento feito na polícia, o jovem foi ofendido por um policial e revidou as ofensas, sendo agredido pelo PM em seguida.
"A gente espera justiça, que realmente sejam punidos, porque é uma cidade tão pequena. Somos antigos aqui, conhecemos todo mundo, é complicado. Espero que a justiça prevaleça e que mandem eles [os policiais envolvidos] embora daqui", declara o pai do rapaz.
Em nota, a polícia militar informou que o motorista abordado não portava seus documentos e que o veículo estava com o licenciamento em atraso desde o ano de 2019.
Segundo a PM, "ao ser informado que providências administrativas seriam adotadas com o acionamento do guincho, o condutor se exaltou e passou a desacatar os policiais com palavrões, sendo necessária a utilização do uso escalonado e moderado da força para contê-lo".
A polícia militar disse ainda que, após a contenção, foi localizada uma garrafa de bebida alcoólica no interior do veículo do rapaz e que foi "instaurada uma investigação preliminar para coleta de outras provas e apuração da conduta dos policiais, e estes continuam em suas atividades normais até o fim da apuração".

Fonte: G1



Nenhum comentário:

Postar um comentário