segunda-feira, 26 de abril de 2021

Avaí: produtor denuncia furto de gado

Um produtor rural procurou a polícia para denunciar o abate ilegal de gado em suas propriedades, no bairro Água dos Patos, em Avaí. Em pouco mais de dois meses, duas ocorrências do tipo foram registradas. Na última delas, na madrugada desta sexta-feira, 23 de abril, um boi da raça Angus foi morto para furto da carne, o que gerou um prejuízo de cerca de R$ 6,5 mil. Segundo ele, vizinhos também estão sofrendo com os crimes.
A vítima, Marcos de Azevedo, conta que trabalha com recria e engorda de animais para abate. De acordo com ele, o primeiro furto ocorreu em 12 de fevereiro. Na ocasião, uma de suas fazendas foi invadida e um touro da raça Angus foi abatido no pasto. Na madrugada desta sexta-feira, nos fundos de outra fazenda pertencente ao produtor, outro animal, também da raça Angus, foi morto.
Nos dois casos, segundo ele, o "modus operandi" do autor foi o mesmo - os animais foram abatidos a tiros e toda a carne e couro foram levados, ficando para trás apenas as cabeças. "O ladrão está levando carne para algum receptador", declara. "Eram bois gordos. Eu iria vender eles agora. Estava gastando com ração". As duas situações geraram boletins de ocorrência (BOs) junto à Polícia Militar.
O produtor acredita que os crimes estão ocorrendo sob encomenda. "Ele (autor) escolhe o gado Angus. Em um lote que tem vários tipos de raça, ele escolhe o Black Angus. A encomenda é seletiva", diz. "E aqui no bairro, em quase todos os vizinhos, já abateram gado". De acordo com ele, para reforçar a segurança, os moradores da região estão se organizando para implantar um sistema de videomonitoramento e contratar serviço de ronda particular.
A reportagem telefonou para a delegada Márcia Regina dos Santos, que responde por Avaí, para obter informações a respeito das investigações, mas ela declarou que estava registrando um flagrante e só poderia responder na segunda-feira. A Polícia Militar (PM) também foi acionada por meio da assessoria de imprensa na Capital, mas não houve retorno até o fechamento desta edição.

Fonte: Jornal da Cidade de



Nenhum comentário:

Postar um comentário