segunda-feira, 8 de março de 2021

Prazo para declarar Imposto de Renda está em vigor e antecipar entrega pode evitar dor de cabeça

Foi iniciado no último dia 01 de março e se estende até 30 de abril o período para a entrega do Imposto de Renda relativo ao exercício de 2020. Neste ano, o Fisco espera receber até 32.619.749 declarações, contra 31.980.146 enviadas no ano passado.
Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações deverão ter restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar nem a restituir e 19% terão imposto a pagar.
O Imposto de Renda deve ser apresentado todos os anos por quem recebeu a partir de determinada faixa no ano anterior (em 2020 a base é R$ 22.847,76) e o preenchimento deve ser realizado com bastante atenção, já que qualquer erro pode fazer com que o contribuinte vá para a "malha fina" e tenha de arcar com multas. Quem entregar fora do prazo estipulado pela Receita também é penalizado.
Portanto, um procedimento seguro é buscar o serviço de um especialista. A SK Consultoria, por exemplo, está há 40 anos no mercado de Garça, realizando, exercício após exercício, o preenchimento de declarações de pessoas físicas e jurídicas, garantindo um serviço de qualidade e personalizado.
De acordo com Shigueki Koyama, contador à frente da SK Consultoria, uma orientação dada a todos os clientes é não deixar para a última hora para efetuar o preenchimento do Imposto de Renda. 
Ele recomenda que o declarante já junte documentos como o informe de rendimentos, notas de compra e de venda, extratos bancários, entre outros, que serão importantes para adicionar todas as informações necessárias na declaração. 
A expectativa, segundo o contador, é que, diferentemente do que ocorreu no ano passado, não deverá haver prorrogação no prazo para a entrega das declarações.
Diante do quadro de pandemia, muitas pessoas não estão saindo de casa ou estão tendo dificuldades para ir até a agência bancária e, diante disso, se torna ainda mais importante a antecipação do recolhimento dos documentos, principalmente aqueles fornecidos pelas instituições financeiras, como extratos bancários.
Com a visão de um especialista no preenchimento do Imposto de Renda também é possível se ter um direcionamento abalizado no que se refere aos abatimentos, que podem representar uma diminuição relevante no valor a ser pago de imposto. 
"Muitas vezes, no processo de preenchimento, as pessoas esquecem que é possível fazer deduções, como de serviços de médicos, laboratórios, psicólogos, dentistas, planos de saúde, escola. E se deixar para última hora fica difícil incluir esses abatimentos", explicou Koyama.
Outra dica do contador é para pessoas que não atingiram a renda necessária no ano passado. "Muitas vezes as pessoas verificam que não chegaram a ganhar o valor mínimo e deixam de declarar. Elas estão enganadas. Se a pessoa quer comprar uma casa, por exemplo, pelo 'Minha Casa Minha Vida', o que comprova renda é o Imposto de Renda, assim como em cadastro em banco, em cadastro em fornecedores. Mesmo se não atinge a renda é importante declarar", explicou.
Assim como no ano passado, o Imposto de Renda 2021 terá o pagamento de cinco lotes de restituição. Os reembolsos serão distribuídos nas seguintes datas: 31 de maio (primeiro lote), 30 de junho (segundo lote), 30 de julho (terceiro lote), 31 de agosto (quarto lote) e 30 de setembro (quinto lote).
Entre as principais novidades neste ano, está a obrigatoriedade de declarar o “auxílio emergencial” para quem recebeu mais de R$ 22.847,76 em outros rendimentos tributáveis e a criação de três campos na ficha “Bens e direitos”, para o contribuinte informar criptomoedas e outros ativos eletrônicos.

Serviço — Quem tiver dúvidas sobre a entrega do Imposto de Renda e outras orientações sobre o preenchimento pode procurar a SK Consultoria, que atende na rua Melchiades Nery de Castro, 129, em Vila Rebelo. O telefone é 3406 1692.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário