quarta-feira, 10 de março de 2021

Obras criam operação pare-e-siga na SP 333 e nove dispositivos até Echaporã

As obras de duplicação da SP 333 (Rodovia Dona Leonor Mendes de Barros) provocam operaçções pare e siga na região de Echaporã, onde o trabalho provoca maior movimentação de máquinas, terra e abertura de nova pista.
Estão em construção nove dispositivos, que permitirão o acesso e o retorno nos dois sentidos da rodovia e três pontes localizadas nos quilômetros 345, 349 e 356. “É uma obra de engenharia complexa, porque esse trecho tem muitos acessos, morros, necessitando de um projeto mais robusto”, conta Mauro França, diretor de Engenharia da Entrevias.
O projeto envolve duas frentes de trabalho na região, com obras nos trechos entre Júlio Mesquita e Marília e entre Marília e Echaporã. A conclusão das obras está prevista até o final do ano. A duplicação da rodovia, realizada pela Entrevias Concessionária de Rodovias.
Nos 48 quilômetros de ampliação entre Marília e Echaporã, as escavadeiras trabalham continuamente para a retirada de terra no terreno de topografia montanhosa, abrindo o espaço para a nova pista. A terra retirada é usada nas áreas de aterro da própria obra, o que também pode ser chamado de balanço de massa corte.
Esse trabalho de escavação acontece de maneira mais intensa na altura dos quilômetros 342 e 364 , onde os cortes são mais altos e a segurança viária deve ser mais intensa.
A duplicação da rodovia beneficiará cerca de 8.000 veículos que passam pelo local por dia, além de contribuir na geração de postos de trabalho, com 840 profissionais atuando nos dois trechos que estão em obras, um total de 67 quilômetros.
O investimento é da ordem de R$ 275 milhões, e está previsto no contrato de concessão firmado com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Fonte: Giro Marília



Nenhum comentário:

Postar um comentário