quarta-feira, 3 de março de 2021

Ex-secretária de Meio Ambiente de Lupércio presa com maconha é liberada

A Justiça concedeu liberdade provisória para a ex-secretária de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária de Lupércio, Flávia dos Santos Grandizoli. Ela foi presa no último dia 13 depois que policiais militares encontraram em sua casa e em um sítio diversos pés de maconha.
De acordo com a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o juiz Alexandre Rodrigues Pereira entendeu que a ausência de apetrechos como balança de precisão, embalagens e caderno de anotações indicava que no local onde os entorpecentes foram apreendidos não ocorria tráfico de drogas.
Para conceder a liberdade, o magistrado também levou em conta a primariedade da ré, residência fixa e ocupação lícita. Apesar disso, a Justiça decidiu que ela não pode se ausentar ou mudar de casa sem comunicar a Justiça, além de ter que permanecer em casa das 20h às 6h.
Na semana passada, a prefeitura publicou a exoneração da secretária no Diário Oficial de Lupércio. No lugar de Flávia, a prefeitura nomeou Fabiana Araújo dos Santos para responder pelas competências e atribuições do cargo de Secretária Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária do município.
De acordo com o advogado de defesa de Flávia, Carlos Henrique Credendio, a Justiça não encontrou indícios de tráfico de drogas por parte da ex-secretária, mas ela foi presa em flagrante porque não tinha autorização legal para manter a plantação.
O advogado informou ainda que "coube à defesa provar que ela era trabalhadora" e aguarda a conclusão do inquérito com "tranquilidade". Em relação ao cargo de Flávia na prefeitura, a defesa não sabe se ela voltará a exercer as funções de secretária.
Segundo boletim de ocorrência, equipes do 13º Batalhão de Ações Especiais da PM e da Força Tática de Marília foram informadas de que havia 10 quilos de maconha na casa e na propriedade rural de Flávia. A denúncia apontou também que a suspeita era química e processava a droga.
Os policiais foram até a casa e, após ser abordada, a secretária confirmou que havia dois pés de maconha plantados no quintal.
No guarda-roupa de um dos quartos, foi encontrado um pote de vidro com maconha já preparada para uso e em outro quarto havia um pé de maconha que estava em processo de secagem.
Conforme o registro, Flávia informou aos policiais que no seu sítio havia mais pés de maconha. Outra equipe da Força Tática foi até a propriedade rural e apreendeu mais cinco plantas, além de outra que estava secando em um guarda-roupa e um pote com a droga já preparada.
De acordo com o boletim de ocorrência, Flávia disse aos policiais que fazia o cultivo da droga para fins medicinais e negou que a planta seria comercializada.
Flávia foi levada para a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília, onde passou por audiência de custódia e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. Ela foi levada à cadeia de Pirajuí e solta nesta segunda-feira (1º).

Fonte: TV Tem



Nenhum comentário:

Postar um comentário