quinta-feira, 4 de março de 2021

Coronavírus: empresas relatam escassez de produtos e matéria-prima em Tupã

A pandemia de coronavírus trouxe um cenário de incertezas nas áreas da saúde e também da economia. Em Tupã, diversos setores sofrem com a falta de matéria-prima e até de produtos. Por conta disso, algumas empresas tiveram até que dispensar funcionários.
O empreendedor Luis Henrique dos Santos trabalha com a venda de kokedamaas (arranjos de plantas aéreas) e que enfrenta dificuldades pela falta de matéria-prima para seus produtos.
"O fornecedor vem toda quinta-feira para Tupã. Mas, ele não está encontrando musgo/esfagno em Holambra. Essa matéria-prima vem do Rio de Janeiro". "Estamos parados. Tive que dispensar minha funcionária", acrescenta o empreendedor tupãense.
Já Daniele Stefanelli Porcelli, proprietária de uma loja de calçados na cidade, afirma que a pandemia é um momento delicado em vários segmentos.
"A falta de insumos e materiais está mais preocupante a cada dia. Isso ocasiona perda de vendas pela falta de produtos disponíveis e pelo aumento exorbitante dos valores, que pode até causar a impressão de que nós comerciantes estamos com má vontade ou pior, nos aproveitando da situação", desabafa.
A lojista monta seus produtos em fábrica e nos conta que os materiais acabam rapidamente, o que prejudica as vendas. "Recentemente, passei pela situação de precisar repor um calçado em uma cor que está na moda e não consegui por falta de material. Entre o pedido inicial e a reposição foram apenas quatro dias, mesmo assim nesse curto espaço de tempo o material já acabou e está com previsão de aumento de custo quando chegar a reposição".

Fonte: AssisCity



Nenhum comentário:

Postar um comentário