segunda-feira, 22 de março de 2021

Acordo encerra processo que suspendeu obras de pedágio na SP 294

Um acordo extrajudicial firmado entre a Semco (Soluções Engenharia e Construção) e a concessionária Eixo-SP encerrou um processo judicial que provocou paralisação das obras de instalação de praças de pedágio na SP 294, incluindo a de Garça.
O acordo foi homologado pela 1ª Vara Empresarial e Conflitos de Arbitragem de São Paulo, que havia suspendido as obras a pedido da Semco como forma de garantir a medição dos serviços realizados pela empresa.
O teor do acordo não foi divulgado, mas a homologação suspendeu medidas como uma perícia que seria realizada nas obras para permitir a retomada das construções. Não há informações sobre a retomada das obras.
A construtora acusa falta de pagamentos por serviços realizados na esteira de uma polêmica com atraso em pagamentos de trabalhadores, fornecedores e prestadores de serviços de suporte para a obra.
A Semco foi contratada para implantação de oito praças de pedágio da Eixo-SP entre Piracicaba e Marília. A SP-294 terá ainda novas praças até Panorama.
A construtora acusa a Eixo-SP de atrasar e negar pagamentos por serviços realizados. A Eixo-SP já havia recorrido contra a liminar. Quando as obras foram suspensas, a empresa divulgou nota em que nega existência de débitos.
As praças de pedágio do lote PiPa, que envolve 1.500km entre Piracicaba e a divisa com Mato Grosso do Sul, devem iniciar as atividades neste ano. O contrato de concessão completa um ano em meio e em tese a cobrança pode ser iniciada em junho.

Fonte: Giro Marília



Nenhum comentário:

Postar um comentário