segunda-feira, 22 de março de 2021

Acig realiza trabalho consistente e conquista AVCB para Incubadora de Empresas

Após três anos trabalhando com o intuito de conquistar o tão esperado e necessário AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), no dia 16 de fevereiro foi aprovada a liberação do prédio da Incubadora de Empresas de Garça, cuja gestão é realizada pela Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça), e tem em seu comitê consultivo parceiros como a Prefeitura de Garça, Sebrae, Ciesp e Fatec.
O presidente da Acig, João Galhardo, enalteceu todo o trabalho realizado nesses últimos anos, desde a instalação da caixa d’água, da realização de projetos, entre outras etapas, e agradeceu o vice-presidente, Mauro José de Sá, que estava incumbido nos trâmites para a conquista do AVCB.
"Já havíamos trabalhado dois anos fazendo adequações no prédio, quando, no primeiro ano de minha segunda passagem pela Acig, desafiei o nosso vice-presidente Mauro a finalizar o projeto e, com muita competência, ele abraçou a causa e entregou pronto. Sei que não foi fácil, mas, enfim, está liberado", indicou Galhardo.
Mauro José de Sá recebeu com carinho o desafio proposto pelo presidente João Galhardo. "Quando passei a fazer parte da diretoria da Acig foi para trabalhar, buscar, me comprometer e essa confiança que o presidente depositou em mim já me deu forças para correr atrás e terminar aquilo que estava começado. Mas tenho de agradecer a todos que colaboraram com o trabalho para deixar não só a Incubadora, mas também o prédio anexo da Sustengar, em condições para receber a vistoria", expressou o vice-presidente, que indicou que "há de se enaltecer os trabalhos dos serralheiros, pedreiros, eletricistas, engenheiro, incubados, sendo que todos se envolveram e entenderam a importância dessa conquista", completou Mauro Sá.
Novos projetos estão programados para a Incubadora de Empresas, que conta hoje com 18 empresas. Em breve terá o início da reforma dos banheiros, dando melhores condições para os trabalhadores utilizarem aquele espaço. Além disso os parceiros serão mais utilizados e terão papel importante nessa nova etapa que se inicia na Incubadora.

Perfil — A Associação Comercial e Industrial de Garça passou a ser a gestora do projeto em novembro de 2007, em parceria com as entidades que fazem parte do comitê consultivo. Para conseguir um box, é necessário participar do processo de seleção. O interessado deve elaborar um Plano de Negócios (https://garcaonline.com.br/plano_negocios.zip), passar por entrevista individual com o gestor do projeto, e após será apresentado ao comitê. Os critérios para aprovação partem da viabilidade econômico-financeira, perfil empreendedor e grau de inovação tecnológica e empregos.
 O Núcleo de Desenvolvimento Empresarial "Alfeu Rosário" — popularmente conhecido como Incubadora de Empresas de Garça —, instalado no prédio dos antigos armazéns da Fepasa, foi inaugurado no dia 06 de setembro de 1996, graças aos esforços empreendidos pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo e a Prefeitura de Garça. Em setembro de 2007, a Fiesp/Ciesp retirou-se do projeto. Em novembro do mesmo ano, a Incubadora foi assumida pelo Sebrae, em parceria com a Acig e Prefeitura. Ao longo desse período, a Associação já assinou dois convênios com o Sebrae para investir nas empresas assistidas.
Alfeu Rosário, que dá nome ao projeto empresarial, nasceu em Garça no dia 26 de agosto de 1929, sendo o segundo filho do imigrante português José Rosário e de sua esposa Maria Pedro Lourenço. Formou-se no ginasial estudando e trabalhando com o pai e os irmãos em uma indústria de farinha de mandioca. Na década de 50, com o fechamento da indústria do pai, mudou-se para São Paulo onde trabalhou numa empresa de autopeças, mas logo retornou à Garça e, juntamente com o irmão Ary Rosário, fundou a Indústria de Alimentação Monjolinho, da qual o irmão Antonio passou a fazer parte logo depois. Faleceu em 23 de fevereiro de 1995.

Fonte: Jornal Debate



Nenhum comentário:

Postar um comentário