sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Vereador não consegue reeleição em Tupã e tenta tirar cadeira de companheira de chapa

O vereador Tiago Matias (PP) protocolou uma denúncia no Tribunal Regional Eleitoral contra Claudinha do Povo (PP), que foi eleita nas eleições de 2020.
Segundo a denúncia, Claudinha do Povo teria "comprado” votos e pagado R$ 50 para três pessoas realizarem boca de urna nos locais de votação.
Ainda conforme as informações, tudo foi organizado pelo WhatsApp por meio de áudios e mensagens escritas. No processo foram anexados ‘prints’ das conversas e link para os áudios.
O TupãCity.Com teve acesso ao processo, onde existe o seguinte parágrafo:
"Doutor Juiz, a diferença de votos entre INVESTIGANTE e INVESTIGADA foi de apenas 122 votos, o que denota uma influência no certame eleitoral da "boca de urna” realizada. Assim, não resta outra alternativa ao INVESTIGANTE, a não ser aportar-se no pier da Justiça Eleitoral, com a finalidade de punir a transgressão eleitoral e cassar a INVESTIGADA”.
A Claudinha do Povo tem até cinco dias para apresentar uma defesa, testemunhas e documentos que comprovem a inocência da vereadora. E caso comprovada as acusações, ela terá o diploma de registro cassado e será inelegível pelos próximos oito anos. Se cassada, Tiago Matias seria o principal beneficiado, já que é o suplente de Claudinha.
O TupãCity.Com entrou em contato com a vereadora que ressaltou que irá provar sua inocência diante dos tribunais.
"Esse ex-vereador está tentando da maneira mais perversa tirar a minha cadeira que consegui com tanto trabalho, suor e amor; mas, eu sou uma mulher de muita fibra caráter e vou provar a minha inocência”, ressalta.
Claudinha também destaca que está profundamente triste com a situação. "Estou com muita dor no meu coração, por saber que ainda existe gente tão ruim, para ser capaz de fazer mal para a gente, isso é muito triste e desumano”, acrescenta.
Recentemente, o nome da Claudinha do Povo foi envolvido em boatos de que venderia sua cadeira para o até então vereador, Tiago Matias, que não conseguiu votos suficientes para entrar na próxima Câmara. O boato foi desmentido pela própria vereadora.

Fonte: TupãCity



Nenhum comentário:

Postar um comentário