quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

PF faz operação e cumpre mandado de prisão e busca e apreensão em Garça

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 03 de dezembro, a *Operação Café Expresso, com o objetivo de investigar desvios de recursos públicos oriundos da União, repassados para a Prefeitura de Pinhalão/PR, para aplicação em obras no município. O MPF e CGU colaboraram com as investigações.
Cerca de 75 Policiais Federais cumprem 27 mandados judiciais, sendo 4 mandados de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão nas cidades de Pinhalão, Joaquim Távora, Pinhais, Tomazina e Umuarama, no Paraná; Garça, em São Paulo; e Varginha, em Minas Gerais. As ordens judiciais foram expedidas pela 9ª Vara Federal de Curitiba/PR.
Foram investigados seis projetos no município, no período de 2010 a 2015, em que houve a aplicação de R$ 13 milhões pela União. Suspeita-se que foram desviados entre R$ 3 e 4 milhões.
Trata-se da fase ostensiva da investigação que busca colher mais evidências dos crimes de fraudes à licitação, peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
*O nome da operação é em alusão à principal atividade econômica da região em que se situa a cidade em que teriam ocorrido os crimes investigados.

BALANÇO DA OPERAÇÃO
Entre prisões e apreensões, a Polícia Federal divulga o seguinte balanço da operação:
• Mandados de prisão temporária:
- PARANÁ: 2 em Pinhalão e 1 em Pinhais;
- SÃO PAULO: 1 em Garça.
• Mandados de busca e apreensão:
- PARANÁ: 12 em Pinhalão, 3 em Joaquim Távora, 2 em Tomazina, 1 em Pinhais e 1 em Umuarama;
- SÃO PAULO: 3 em Garça;
- MINAS GERAIS: 1 em Varginha.
• Apreensão de documentos e mídias.

Redação do Garca.Jor



Nenhum comentário:

Postar um comentário