quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Lençóis Paulista: mulher finge gravidez para cessar agressão

Uma mulher de 40 anos viveu momentos de terror na tarde desta quarta-feira, 23 de dezembro, em Lençóis Paulista. Após dar uma carona para o ex-namorado de 33 anos, a vítima passou a ser ameaçada e agredida por ele. O homem chegou a usar a arma da ex para efetuar disparos na direção dela. Para cessar as agressões, a mulher alegou que estava grávida. O suspeito exigiu um teste de farmácia e, no local, ela conseguiu pedir ajuda. O agressor foi preso em flagrante.
Os dois, que não tiveram os nomes divulgados pela polícia, moram em Bauru e, há cerca de 20 dias, teriam rompido um relacionamento de aproximadamente um ano. Segundo o registro policial, a vítima contou que deu carona para o ex-namorado até a casa de um familiar dele, na zona rural de Lençóis Paulista.
No trajeto, de acordo com a versão dela, em uma estrada de terra, ele teria puxado o freio de mão do carro e passado a lhe ameaçar de morte, alegando que havia perdido o emprego e que sua vida já não tinha mais sentido. Na sequência, o homem apoderou-se de uma pistola .380 de sua ex que estava no carro.
A mulher disse à polícia que usa a arma para praticar tiro, que possui autorização do Exército para portá-la e que estava a caminho de estande da modalidade quando recebeu o telefonema do ex lhe pedindo carona. Após ameaçar atear fogo ao veículo, a vítima conta que o investigado a obrigou a ficar de joelhos.
Logo depois, segundo ela, ele efetuou dois disparos ao lado do seu ouvido e um terceiro para o alto. Com medo de ser morta, a mulher mentiu, dizendo que estava grávida, o que teria acalmado o agressor. Ele acabou exigindo um teste de gravidez e levou a ex-namorada até uma farmácia na região central.
A vítima pediu ajuda a funcionários do estabelecimento, que acionaram a Polícia Militar (PM). Quando a equipe chegou, o suspeito havia deixado o local. Momentos depois, ele retornou e foi preso em flagrante. A pistola, segundo a PM, foi encontrada em uma área de mata nas proximidades do recinto da Facilpa.
Levado à delegacia, o homem negou qualquer intenção de matar a ex-namorada, mas assumiu ter efetuado os disparos. Ele foi autuado em flagrante pelo delegado Marcos Jefferson da Silva pelos crimes de violência doméstica, lesão corporal, ameaça e disparo de arma de fogo. O delegado também representou pela prisão preventiva.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru



Nenhum comentário:

Postar um comentário