quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Casos positivos de covid-19 em Garça atingem 951

A Prefeitura de Garça confirmou mais 18 testes positivos de Covid-19 nesta quarta-feira, 23 de dezembro.
Os casos confirmados subiram de 933 para 951, destes 174 pessoas estão em isolamento domiciliar, 745 são curados e 23 morreram.
Os suspeitos caíram de 101 para 75, uma diminuição de 26, e todos estão em isolamento domiciliar. Os descartados tiveram aumento de 2.015 para 2.028, ou 13 a mais.
Nove pessoas estão internadas, sendo que todas já tem o resultado positivo para a doença e estão em leitos clínicos.
Por sua vez, a Prefeitura de Pompeia confirmou mais 16 casos positivos de coronavírus. De acordo com boletim epidemiológico, são pessoas do sexo feminino entre 25 e 76 anos, e do sexo masculino entre 9 e 67 anos.
A cidade chega a 362 casos registrados da doença, contabilizados desde o início da pandemia, sendo 334 curados, 6 óbitos e 22 em fase de transmissão do vírus. Outros 28 casos suspeitos seguem em investigação.

Marília — Com a internação de mais quatro pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), nas últimas 24 horas, a situação que já era grave em relação a taxa de ocupação de leitos em Marília agora atinge o patamar mais elevado desde o início da pandemia. O percentual de ocupação está em 82,86%, conforme dados da Secretaria Municipal da Saúde.
Não há mais vagas em terapia intensiva na Santa Casa de Marília. Dos 18 leitos reservados para pacientes com sintomas respiratórios agravados, todos estão ocupados.
No Hospital Beneficente da Unimar (HBU) o número se manteve estável nas últimas 24 horas, com 24 dos 26 leitos ocupados – 92,3% de ocupação.
Já no Hospital das Clínicas, que atende, prioritariamente pacientes de outros municípios da região – referência para 61 cidades – agora são 15 leitos sendo utilizados, dos 26 instalados (57%). São dois pacientes a mais, entre esta segunda e terça-feira.
Mais cedo, durante coletiva de imprensa em que foram anunciadas medidas de restrição, como o fechamento de atividades não essenciais nos próximos dois feriados prolongados, o secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto, pediu que as pessoas evitem receber visitas e se aglomerar em confraternizações.
“Quero deixar bem claro isso. Não é questão de obedecer ao decreto, mas de atender a necessidade que temos no nosso município. É olhar para o que está acontecendo em Marília. O crescimento no número de casos está muito acelerado”, alertou.
Cássio lembrou que a transmissão é comunitária, ou seja, não é mais possível identificar a fonte da contaminação, na maioria dos casos. “Muitas pessoas são assintomáticas e podem transmitir a doença para outras, mais vulneráveis, e todos vamos sofrer as consequências”, advertiu o secretário.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário