quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Cabrália Paulista passa a contar com estação meteorológica

A Escola Técnica Estadual (Etec) de Cabrália Paulista foi contemplada na última semana com uma estação meteorológica. Os dados coletados pelo sistema, que incluem precipitação, temperatura, vento, entre outros, abastecem o Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas (Ciiagro) e podem dar suporte às ações da defesa civil, além de serem úteis para setores importantes na região, como a agricultura.
O convênio para instalação da unidade na Etec foi assinado no início deste ano e envolveu órgãos como a Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (Fundag), Comitê da Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema e Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), com suporte da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento.
"Daí, partiu-se para fazer importação dos equipamentos. A estação já está em funcionamento", diz Orivaldo Brunini, diretor-presidente da Fundag e PhD em Agrometeorologia. "A Etec foi escolhida por ser um ponto de treinamento e capacitação na região, por sua importância regional e pelo papel que desempenha também no plano estadual de minimização de riscos climáticos".
De acordo com Brunini, a coleta e a transferência dos dados climáticos são feitas de maneira automática para o servidor do Ciiagro. "A estação consiste de um sistema de memória (datalogger) que armazena e coleta os dados dos sensores meteorológicos, como temperatura e umidade do ar, radiação solar, vento, precipitação, umidade e temperatura do solo", explica.
"O datalogger é alimentado por uma bateria que é carregada por painel solar, não necessitando de energia elétrica. Estes dados coletados são transferidos via telemetria celular ao computador (servidor), que disponibiliza o acesso à toda sociedade". O diretor-presidente da Fundag revela que a unidade custou cerca de 7 mil euros e foi instalada com recursos do Fehidro.
Brunini conta que, na região, além de Cabrália Paulista, Piratininga e Santa Cruz do Rio Pardo (também em uma Etec) contam com estações meteorológicas semelhantes. "Os dados são úteis à defesa civil no caso de chuvas elevadas, controle de erosão, umidade crítica do ar, suporte às condições de manejo agrícola e práticas de irrigação", declara.
A diretora da Etec de Cabrália Paulista, Glaucia Rachel Branco Castro, ressalta que a unidade fornece dados climáticos de qualidade, em tempo real, para o setor agropecuário poder planejar e garantir a produtividade e a oferta de alimentos para a população paulista e brasileira.
"A Estação Meteorológica Automática também será de grande valia para que professores e alunos do Etim (ensino técnico integrado ao ensino médio) de Agropecuária e de outros cursos da Etec possam desenvolver um processo de ensino e aprendizagem conectado com a realidade técnico-científica e informacional do século XXI", afirma.
Na avaliação dela, o desenvolvimento de projetos de aplicação científica e tecnológica no âmbito do espaço escolar que permitem a articulação entre teoria e prática ajudam a promover a qualificação profissional dos estudantes e incentivar a criatividade e o espírito inovador e competitivo. Os dados climáticos podem ser acessados pelo site www.ciiagro.org.br, no item "Análise de Dados On Line".

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru



Nenhum comentário:

Postar um comentário