quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Posse de prefeito, vice e vereadores ocorre na manhã do primeiro dia de 2021

O prefeito reeleito de Garça, João Carlos dos Santos (DEM), o vice-prefeito eleito, Flávio Peres (MDB) e 12 dos 13 vereadores serão empossados nesta sexta-feira, 01 de janeiro, na Câmara Municipal. Uma sessão especial do Legislativo será realizada, mas não contará com a presença de público. Apenas as autoridades a serem empossadas, servidores da Câmara Municipal e representantes dos meios de comunicação poderão estar presentes no plenário. Com isso, se busca evitar aglomeração e a proliferação do novo coronavírus. 
A cerimônia terá transmissão ao vivo pela página do Legislativo na internet e também nos perfis oficiais da Câmara no YouTube e Facebook.
A sessão será inicialmente presidida pelo vereador Marcelo Miranda (Republicanos), devido ao fato de ele ter sido o mais votado na eleição de 15 de novembro passado, ao receber 1.027 votos. 
Na sequência serão empossados os vereadores Adhemar Marcondes de Moura Filho (MDB), Antônio Franco dos Santos “Bacana” (PSDB), Elaine de Oliveira (PSD), Fábio dos Santos (Podemos), Fábio Polisinani (PSD), Lucas Cateto (Cidadania), Marcos Felício (Republicanos), Pedro Santos (PSDB), Rafael Frabetti (DEM), Roberto Almeida (PL) e Rodrigo Gutierres (DEM). Após os vereadores, ocorre a posse do prefeito e vice eleitos.
O vereador eleito Lico (PTB) teve sua diplomação impedida pela Justiça Eleitoral, devido ao fato de um processo de "abuso de poder eleitoral" ter sido instaurado contra ele e a sua sigla partidária. O candidato recorreu, no entanto, até o momento não houve uma decisão definitiva sobre o caso e, diante disso, ele não será empossado neste dia 01 de janeiro. 



Logo após a posse, Câmara realiza eleição da mesa diretora

Após a posse do prefeito, vice e vereadores, ocorre imediatamente a instalação de uma sessão preparatória, que contará com a eleição da mesa diretora da Câmara, que ficará à frente do Legislativo local no biênio 2021/2022. 
Duas chapas foram inscritas para a disputa. Uma delas tem como candidato a presidente Rafael Frabetti, com Rodrigo Gutierres como vice, Marcelo Miranda como primeiro secretário e Adhemar Marcondes de Moura como segundo secretário. Outra chapa tem o vereador Pedro Santos como candidato a presidente, com Antônio Franco dos Santos "Bacana" como vice, com Elaine de Oliveira e Fábio Polisinani pleiteando a primeira secretaria e segunda secretaria, respectivamente.
A ordem de votação é definida por sorteio, devendo o vereador sorteado pronunciar seu voto. Caso haja empate, uma nova eleição é convocada e, caso a igualdade se mantenha, será eleito para cada cargo da mesa diretora o parlamentar que teve maior votação nas eleições de novembro passado.

Redação do Garca.Jor



Mega da Virada sorteia nesta quinta-feira prêmio de R$ 300 milhões

A Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira, 31 de dezembro, a seis dezenas do concurso especial da Mega da Virada, com prêmio estimado pela Caixa em R$ 300 milhões.
O sorteio do concurso 2.330 será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) , transmitido pelas redes sociais e pela televisão.
As apostas podem ser feitas até as 17h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.
O último concurso do ano é o único que não acumula. Se ninguém acertar todos os números, o prêmio é dividido entre os apostadores que acertarem cinco dezenas, e assim sucessivamente até aparecer um ganhador.
Na última Mega da Virada, quatro pessoas dividiram prêmio de mais de R$ 304 milhões. As dezenas sorteadas foram: 03, 35, 38, 40, 57 e 58.
O maior prêmio da Mega da Virada foi o de 2017: R$ 306 milhões em 2017. À época, 17 apostadores dividiram a bolada e receberam R$18 milhões, cada um.
Levar um prêmio da loteria sozinho é para poucos – o recorde foi registrado em maio de 2019, quando um apostador recebeu sozinho R$ 289 milhões.
A retirada do prêmio pode ser feita em qualquer casa lotérica credenciada ou nas agências da Caixa Econômica Federal.
Porém, no caso de prêmio líquido superior a R$ 1.332,78 (bruto de R$ 1.903,98), a retirada só pode ser feita nas agências da Caixa.
Valores iguais ou acima de R$ 10 mil são pagos após dois dias da apresentação na agência da Caixa, e o tempo permitido para retirada do prêmio é de 90 dias após a data do sorteio.

Fonte: Agência Brasil



Prefeitura de Garça volta a atender em horário normal a partir de segunda-feira

A Prefeitura de Garça publicou, em edição extraordinária do Diário Oficial Eletrônico do Município, desta quarta-feira, dia 30, o retorno do horário normal de funcionamento da Prefeitura, a partir do primeiro dia útil de 2021, segunda-feira, dia 4 de janeiro. De acordo com o novo decreto, o atendimento ao público volta a ser realizado das 08 às 11 e das 13 às 17 horas. 
Os serviços públicos municipais de Garça estarão com horários especiais de funcionamento neste final de ano. Confira: 

Paço Municipal e Secretarias Municipais
Dia 30/12 (quarta-feira), das 7h às 13h; 
Dia 31/12 (quinta-feira), ponto facultativo;
Dia 01/01 (sexta-feira), feriado;
A partir do dia 04/01, o atendimento ao público será das 8h às 11h e das 13h às 16h. 

Unidades de Saúde da Família (USF)
Dia 30/12 (quarta-feira), das 7h às 17h; 
Dia 31/12 (quinta-feira), ponto facultativo;
Dia 01/01 (sexta-feira), feriado;
A partir do dia 04/01, o atendimento ao público será das 7h às 17h. 

Farmácia Central
Dia 30/12 (quarta-feira), das 7h às 22h; 
Dia 31/12 (quinta-feira), ponto facultativo;
Dia 01/01 (sexta-feira), feriado;
A partir do dia 04/01, o atendimento ao público será das 7h às 22h. 

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) - Atendimento normal, 24 horas. 
Hospital São Lucas - Funcionamento normal 
Ambulância - Atendimento normal, 24 horas 

Aterro de Inertes: 
Dia 30/12, das 7h às 17h;
Dia 31/12, das 7h às 12h;
Dia 01/01, fechado;
A partir do dia 04/01, o atendimento normal, das 7h às 17h.

Cemitério Municipal - Todos os dias, das 8h às 18h.

Coleta de lixo - Funcionamento normal, inclusive no dia 01 de janeiro.

Redação do Garca.Jor



Bolsonaro é eleito ‘Corrupto do Ano’ por mídia internacional

O presidente Jair Bolsonaro foi eleito “Pessoa Corrupta do Ano” pelo Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP), um consórcio internacional que reúne jornalistas investigativos e centros de mídia independente. Em comunicado, o grupo diz que o mandatário brasileiro “venceu por pouco” o chefe da Casa Branca, Donald Trump, e o líder da Turquia, Recep Erdogan, devido a seu suposto papel na promoção do crime organizado e da corrupção.
“Eleito após o escândalo da Lava Jato como candidato anticorrupção, Bolsonaro se cercou de figuras corruptas, usou propaganda para promover sua agenda populista, minou o sistema de justiça e travou uma guerra destrutiva contra a região da Amazônia que enriqueceu alguns dos piores proprietários de terras do país”, afirma o OCCRP.
O consórcio destaca a denúncia contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente, no caso das “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), quando ele era deputado estadual. Além disso, ressalta as investigações contra o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), o filho zero dois do presidente, também por um suposto esquema de repartição de salários de assessores, o dinheiro depositado por Fabrício Queiroz e sua esposa, Márcia de Aguiar, na conta bancária da primeira-dama Michelle Bolsonaro e as acusações contra o próprio presidente.
“A família de Bolsonaro e seu círculo íntimo parecem estar envolvidos em uma conspiração criminosa em andamento e têm sido regularmente acusados de roubar do povo”, diz Drew Sullivan, editor do OCCRP. “A destruição contínua da Amazônia está ocorrendo por causa de escolhas políticas corruptas feitas por Bolsonaro. Ele encorajou e alimentou os incêndios devastadores”, afirma Rawan Damen, diretor do Arab Reporters for Investigative Journalism e um dos jurados do prêmio.
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, também já venceram a premiação.

Fonte: Agência Estado



Viatura da Polícia Ambiental bate na traseira de caminhão em rodovia de Marília

Um acidente envolvendo uma viatura da Polícia Militar Ambiental e um caminhão provocou a interdição parcial de uma das pistas da Rodovia Rachid Rayes (SP 333), em Marília.
A viatura atingiu a traseira do caminhão quando os dois veículos estavam próximos de um radar com limite de velocidade de 60 quilômetros por hora.
Dois policiais ficaram feridos e foram encaminhados para o Hospital das Clínicas (HC) de Marília. O estado de saúde deles não foi informado. 

Fonte: G1



quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Prefeito de Garça faz mini reforma em secretariado para novo mandato

O mandato 2017/2020 de Garça está terminando. E o anúncio do novo secretariado para a próxima gestão é aguardado com ansiedade entre os garcenses.
Com a experiência dos primeiros quatro anos, o prefeito reeleito, João Carlos dos Santos (DEM), sentiu a necessidade de realizar uma reformulação na estrutura administrativa do município. O projeto foi enviado para a Câmara e a aprovação é aguardada, o que trará diversas novidades.
Para o início do mandato 2021/2024, o prefeito reeleito terá a seu lado o novo vice-prefeito eleito, Flávio Aparecido Peres (MDB), e novidades em algumas secretarias. O secretariado para 2017/2020 será o seguinte: 
Secretaria de Administração dos Serviços Públicos - Reginaldo Moreti
Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente - Maria Thereza Ricci Sartori
Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social - Deyse Regina Serapião Grejo
Secretaria de Cultura - Susy Mey Aparecida Truzzi
Secretaria de Desenvolvimento Econômico - Bruno Henrique Severino
Secretaria de Educação - Rozely Gabana Padilha Silva
Secretaria de Fazenda, Planejamento e Finanças - Antônio Carlos de Oliveira Marra 
Secretaria de Gestão Administrativa - Mariângela Garcia Delicato Kusumoto
Secretaria de Informação, Comunicação e Eventos - Fábio Bonassa 
Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer - Júlio César Martins
Secretaria de Obras e Serviços - Paulo Antenor Lima Giacoia
Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano - Daniel Piola Neto
Secretaria da Saúde - Natali Gaiato Cruz
Procuradoria Geral do Município - Rafael de Oliveira Citá
Saae - diretor-superintende - André Pazzini Bomfim

Redação do Garca.Jor



Chuva forte em Garça derruba árvores e causa estragos

Uma forte chuva atingiu Garça na noite de terça-feira, 29 de dezembro, e causou diversos estragos.
Pelo menos dez árvores caíram e uma delas chegou a interditar um trecho da avenida Labieno da Costa Machado, uma das principais da cidade.
Dois toldos de comércios também ficaram danificados pela força da água e do vento. Apesar dos transtornos, não houve registros de pontos de alagamento e ninguém ficou ferido.
A administração municipal informou que toda sua estrutura está sendo empregada para a retirada das árvores e limpeza da cidade e que o expediente só será encerrado nesta quarta-feira quando o trabalho for finalizado.







Argentina legaliza o aborto e se põe na vanguarda dos direitos sociais na América Latina

É lei. Na Argentina, as mulheres que decidem interromper a gravidez podem fazê-lo de forma legal, segura e gratuita no sistema de saúde. O Senado aprovou na madrugada desta quarta-feira a legalização do aborto até a semana 14 da gestação por 39 votos a favor, 29 contra e uma abstenção. Enterrou assim a lei em vigor desde 1921, que considerava a prática crime, exceto em caso de estupro ou risco de vida da mãe. Nas ruas, a maré verde, a cor símbolo do feminista no país, explodiu de alegria.
Com a nova legislação, a Argentina está mais uma vez na vanguarda dos direitos sociais na América Latina. A partir desta quarta-feira é o primeiro grande país da região a permitir que as mulheres decidam sobre seus corpos e se querem ou não ser mães, como já fizeram Uruguai, Cuba, Guiana e Guiana Francesa (e regiões como a Cidade do México). Nas demais, há restrições totais ou parciais, como no Brasil. A iniciativa, aprovada na Câmara dos Deputados há duas semanas, prevê que as gestantes tenham acesso ao aborto legal até a 14ª semana após a assinatura do consentimento por escrito. Também estipula um prazo máximo de dez dias entre a solicitação de interrupção da gravidez e sua realização, a fim de evitar manobras que retardem o aborto.
A pressão de grupos religiosos e conservadores para manter a criminalização do aborto vinha sendo muito forte, mas não suficiente para repetir o resultado de 2018, quando o Senado rejeitou o projeto. Ainda assim, uma forte ofensiva legal é esperada. No país do Papa Francisco, a Igreja ainda tem muito prestígio. E não só porque trabalha em conjunto com o Estado no atendimento aos mais pobres, por meio de centenas de refeitórios populares. A proximidade de Francisco com o presidente Alberto Fernández, que acabou apoiando a legalização, é evidente, e a questão do aborto sempre foi um território incômodo de disputas. A praça em frente ao Congresso era uma prova disso. No lado celeste, exibindo as cores do país, onde os grupos antiaborto se reuniam, os padres celebravam missas diante de altares improvisados e os manifestantes carregavam cruzes e rosários, fotos de ultrassom e um enorme feto de papelão ensanguentado.
Ao contrário da Câmara dos Deputados, onde a aprovação foi folgada, o resultado no Senado mais conservador era mais incerto. Mas desde o início a expectativa acompanhou os verdes. Os números eram muito equilibrados e tudo dependia de um punhado de indecisos, que imediatamente passaram de cinco para quatro: um senador previu que votaria pró-aborto após um mínimo de ajustes no texto da lei. Horas depois, dois senadores e dois senadores também anunciaram seu voto positivo e elevaram os votos afirmativos para 38, ante 32 negativos. Os contrários, além disso, haviam perdido dois votos antes de partir: o do senador e ex-presidente Carlos Menem, 90, em coma induzido por uma complicação renal; e o do ex-governador José Alperovich, de licença até 31 de dezembro por denúncia de abuso sexual.
O triunfo do “sim” à lei logo se definiu, ainda antes da meia-noite, quando faltavam ainda quatro horas de discursos. “Quando eu nasci, as mulheres não votavam, não herdávamos, não podíamos ir à universidade. Não podíamos nos divorciar, as donas de casa não tínhamos aposentadoria. Quando nasci, as mulheres não eram ninguém. Sinto emoção pela luta de todas as mulheres que estão lá fora agora. Por todos elas, que seja lei”, declarou a senadora Silvia Sapag durante o debate, em uma síntese do tom dos discursos verdes.
“Queremos que seja lei para que mais nenhuma mulher morra por aborto clandestino. Por María Campos. Por Liliana. Por Elizabeth. Por Rupercia. Por Paulina. Por Rosario. Pelas mais de 3.000 mulheres que morreram por abortos clandestinos desde o retorno da democracia”, afirmava do lado de fora Jimena López, de 27 anos, com um cartaz que dizia “Aborto legal é justiça social”. Entre os que se opunham à lei, muitos criticaram o momento do debate, em meio à pandemia de covid-19, e outros citaram argumentos religiosos, como María Belén Tapia: “Os olhos de Deus estão olhando para cada coração neste lugar. Bênção se valorizamos a vida, maldição se escolhemos matar inocentes. Eu não digo isso, diz a Bíblia pela qual eu jurei”.
Nas províncias do norte do país, aquelas mais influenciadas pela Igreja Católica e grupos evangélicos, a maioria dos legisladores se opôs. Na capital argentina e na província de Buenos Aires, por outro lado, quase todos os representantes apoiaram a legalização, qualquer que fosse o partido.
Durante 99 anos, na Argentina foi legal interromper uma gravidez em caso de estupro ou risco para a vida ou saúde da mãe, como no Brasil (que também autoriza aborto em caso de anencefalia). Em todos os outros casos, era um crime punível com prisão. Ainda assim, a criminalização não foi um impedimento: de acordo com estimativas não oficiais, cerca de meio milhão de mulheres fazem abortos clandestinos a cada ano. Em 2018, 38 mulheres morreram de complicações médicas decorrentes de abortos inseguros. Cerca de 39.000 tiveram que ser hospitalizadas pela mesma causa.
“Obrigar uma mulher a manter sua gravidez é uma violação dos direitos humanos”, afirmou a senadora governista Ana Claudia Almirón, da província de Corrientes, no norte do país. “Sem a implementação de educação sexual integral, sem a previsão de anticoncepcionais e sem um protocolo de interrupção legal da gravidez, as meninas correntinas são obrigadas a parir aos 10, 11 e 12 anos”, denunciou Almirón.
“Em 2018 não alcançamos a lei, mas conscientizamos sobre um problema: hoje existem mulheres que abortam em condições precárias e insalubres”, afirma Mariángeles Guerrero, integrante da Campanha Nacional pelo Direito ao Aborto Legal, Seguro e Gratuito. “O aborto deixou de ser um assunto tabu que se falava em voz baixa e passou a ser um assunto que tinha de ser debatido politicamente para garantir condições seguras para a realização destes abortos”, acrescenta. Em 1921, quando a lei atual foi aprovada, a Argentina estava na vanguarda regional dos direitos das mulheres, mas a falta de debates posteriores a fez perder a disputa. Agora, o país recuperou o terreno perdido.

Fonte: El País



Emprego com carteira assinada: Garça gera 128 novos postos em novembro

A geração de empregos com carteira assinada vai mantendo indicadores favoráveis na cidade de Garça. Isso é mostrado no mais recente levantamento dos números disponibilizados no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), desenvolvido pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. 
Em novembro, a cidade registrou um saldo positivo de 128 postos de trabalho (68 a menos que o saldo aferido em outubro), com 317 pessoas sendo admitidas com carteira assinada, contra 189 desligamentos.
Ao longo do 11º mês de 2020, o setor de serviços de Garça foi o que mais contribuiu para a empregabilidade local. Esse segmento registrou 121 contratações e 52 desligamentos, com um saldo positivo de 69. O comércio teve um saldo positivo de 31, com 87 pessoas passando a contar com a carteira assinada, ao passo que 56 foram demitidas. A indústria também apresentou um comportamento positivo e registrou 62 admitidos, com as demissões somando 52, com saldo positivo de 10 postos. 
O segmento agrícola aferiu cinco postos positivos, sendo 14 admissões e nove desligamentos. Na construção civil, por sua vez, 62 pessoas foram admitidas e 52 foram desligados (+ 10).
Ao longo dos 11 primeiros meses de 2020, Garça tem um saldo positivo de 726 empregos gerados, com 3.267 contratações e 2.541 desligamentos. O melhor desempenho no emprego em Garça, ao longo do exercício, foi no segmento de serviços, que gerou 1.208 contratações e teve 775 pessoas desligadas (saldo positivo de 433). Na sequência, aparece a indústria, com saldo de 230 postos, com 854 admissões e 624 desligamentos. Por outro lado, o comércio teve índice negativo de 30 empregos (637 demissões e 667 contratações).
Gália teve um comportamento próximo da estabilidade para a empregabilidade em novembro, com 21 admissões e 22 desligamentos. Ao longo dos primeiros 11 meses do ano, a cidade teve o registro de 301 pessoas empregadas e 227 que perderam seus postos. Já em Fernão, ao longo do mês passado, houve sete desligamentos e seis admissões. Em 2020, até o final de novembro, a cidade aferia um saldo negativo de um posto (72 demissões e 71 contratações).
No Brasil, em novembro passado, as admissões de empregos formais chegaram a 1.532.189 e foram observados 1.117.633 demissões. Com isso, o saldo positivo ficou em 414.556 vagas. Nos primeiros 11 meses do ano, o saldo é de 227.025 novos postos de trabalho formais. É a primeira vez desde a chegada da covid-19 que o saldo acumulado do ano é positivo.
O Caged passou por mudanças, se sustentando agora no preenchimento de informações da base de dados do eSocial (Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas). Com a mudança, o cumprimento de 13 obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas fica centralizado em um só sistema, com o agrupamento de setores da economia. 
Até dezembro do ano passado, eram oito: comércio, serviços industriais de utilidade pública, extrativa mineral, administração pública, agropecuária, construção civil, indústria de transformação e serviços. Com a reformulação do Caged, os dados estarão na mesma divisão feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. São eles: comércio, serviços, indústria geral, construção civil e agricultura.

Fonte: Jornal Debate



Senai traz em janeiro para Garça curso sobre lubrificação de máquinas

O Senai (Serviço Nacional da Indústria) vai desenvolver uma nova capacitação em Garça, nos primeiros dias de 2021. Essa atividade se dá por meio com uma parceria com as secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social e de Desenvolvimento Econômico.
Dessa feita, a entidade irá ofertar uma capacitação sobre lubrificação, sendo que a coordenação dos trabalhos ficará a cargo da escola Senai "José Polizotto", da cidade de Marília. O curso é gratuito e tem aspecto de formação inicial e continuada.
Serão ofertadas 16 vagas nessa capacitação, sendo que serão apresentadas aos alunos competências relativas às técnicas de lubrificação de máquinas e de equipamentos industriais. O curso terá 30 horas aula, com as atividades sendo desenvolvidas entre os dias 06 e 19 de janeiro, de segunda a sexta-feira, das 19 às 22 horas.
As inscrições serão presenciais e devem ser feiras nos dias 04 e 05 de janeiro, das 08 às 11 horas, no PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), na rua XV de Novembro, 110, no Centro. O interessado deve ter ao menos 18 anos de idade e conhecimentos em áreas de mecânica. No ato da inscrição é necessário apresentar comprovante do ensino fundamental, RG e comprovante de endereço recente.

Redação do Garca.Jor



Fabricantes de papel higiênico estão assustados com alta de custos no Brasil

Fabricantes brasileiros de papéis para fins sanitários — que incluem papel higiênico, papel toalha, guardanapos e lenços — alertam para alta de custos de dois dígitos nos insumos necessários para a produção desses itens.
A indústria também se queixa da resistência das grandes redes de supermercados em aceitarem reajustes de preços dos produtos, de forma a compensar a alta de custos do setor.
A associação que representa os fabricantes descarta desabastecimento para os consumidores finais, mas teme que o desequilíbrio financeiro gerado por esse descasamento entre custos aos produtores e preços aos compradores resulte em falência e aquisições de pequenas empresas, levando a uma maior concentração do setor, o que seria prejudicial ao mercado como um todo.
Segundo a Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), os principais insumos utilizados na produção do papel higiênico e outros papéis sanitários tiveram forte alta de preços este ano: celulose, aparas de papel brancas e marrons, embalagens plásticas e de papelão, energia elétrica e GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), utilizado na secagem do papel.
"Muitas matérias-primas, a começar pela celulose, são indexadas ao dólar, e a nossa moeda foi uma das que mais se desvalorizou durante esse ano, acima dos 20%. Só isso já é um impacto enorme", diz João Carlos Basilio, presidente-executivo da Abihpec.
"Esse papel é feito com aparas marrons, que nos dois últimos meses subiram 40%", diz Vilas Boas. "Isso aconteceu por falta de material. Essas aparas vêm das caixas de papelão ondulado dos produtos vendidos em lojas e shopping centers. Quando eles ficaram fechados, esse material deixou de ser recolhido, gerando escassez no mercado."
Por motivo semelhante, também houve alta de preços nas aparas brancas, utilizadas na fabricação dos papéis higiênicos mais baratos, que são feitos com material reciclado.
Em embalagens plásticas, o motivo da alta de preços, segundo Vilas Boas, é tanto o custo da resina plástica, que é atrelado ao dólar e à cotação internacional do petróleo, como as paradas da indústria de embalagens no momento de distanciamento social mais duro da pandemia.
"Pelas fábricas ficarem paralisadas muito tempo, ocorreu uma demanda muito maior que o previsto e aí, entre a oferta e a procura, o mercado foi aumentando seus preços e oferecendo para quem paga mais", diz Basilio, da Abihpec.
Supermercados não aceitam reajustes, diz entidade
Conforme o executivo, o problema para a indústria é que ela não tem conseguido repassar ao varejo todas essas altas de custos.
No IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), indicador oficial da inflação no país, o papel toalha acumula deflação de 7,32% até novembro, enquanto o papel higiênico tem alta de preço de 3,24% em 11 meses.
A Abihpec estima que as aparas de papel acumulam alta entre 26% e 31% entre janeiro e novembro. Já o GLP teve aumento de 3,5% somente em outubro, enquanto materiais de embalagens, como as caixas de papelão, registrando alta de cerca de 10%; filme plástico liso, alta de 11,5%; filme impresso, alta de 9%; e a maculatura, alta de 7,5%.
"Os preços que estão sendo praticados hoje, vendendo para os supermercados, para muitas fábricas não chegam nem a repor os estoques pelos custos atuais", afirma Basilio.
O presidente da associação destaca que o comércio já recuperou a atividade, com os supermercados acumulando um crescimento de vendas de mais de 6% até outubro, na comparação com igual período de 2019.
"Mas sabemos que o poder aquisitivo da população brasileira não vem crescendo na mesma proporção. Assim, os supermercados têm receio que a demanda caia e, por isso, pressionam seus fornecedores, tentando resistir à alta de preços."
Apesar desse desequilíbrio no mercado, o presidente da Abihpec garante que não há nenhum risco de desabastecimento de papéis para fins sanitários no mercado.
"Não existe absolutamente nenhum risco de desabastecimento. O risco é zero", diz Basilio.
"O que estamos alertando é que, nessas condições, há a possibilidade de que pequenas indústrias que fabricam papel higiênico não tenham fôlego para suportar essa pressão e possam ser compradas por grandes empresas. Pode haver uma maior concentração de marcas", afirma o executivo.
O mercado brasileiro de papel higiênico é hoje bastante pulverizado. Segundo Vilas Boas, da Anguti Estatística, o país conta atualmente com 59 fabricantes.
A maior empresa do mercado é o grupo chileno CMPC, que comprou em 2009 a Melhoramentos Papéis e, no ano passado, adquiriu a paranaense Sepac, passando a unir as marcas Elite, Sublime, Duetto, Paloma, Stylus e Maxim.
Outras grandes são a Kimberly-Clark (dona de marcas como Neve, Scott e Kleenex) e a Santher (que contas em seu portfólio com Personal, Snob e Kiss, entre outras marcas), mas nenhuma das fabricantes tem fatia superior a 20% do mercado, na estimativa do analista.
"Como o papel higiênico é um produto leve, mas de grande volume, temos diversas fábricas regionais em todo o país", explica Basilio. Essa é uma estratégia para que os fornecedores fiquem próximos aos mercados consumidores, do contrário, o custo de frete acaba inviabilizando o lucro.
"Essas são pequenas indústrias, que estão sofrendo, porque não conseguem repassar para o preço de seus produtos os custos que estão recebendo devido à alta de matérias-primas."
Apesar do desarranjo no mercado, a Abihpec avalia que a pressão sobre custos deve começar a se dissipar em 2021.
"Acreditamos na possiblidade de que, lá para março, haja uma reversão desses preços, quando o mercado se normalizar. Isso é uma expectativa", diz Basilio.
Essa também é a avaliação de Vilas Boas, da Anguti Estatística. "No caso da celulose, o dólar já está perdendo força, então o preço da pasta em reais deve se estabilizar", prevê o consultor.
"No caso de aparas, os shoppings voltaram, as lojas de ruas estão muito fortes, e tudo isso produz aparas marrons, que estão voltando para o sistema. Então acreditamos que, no começo do ano, já deve haver uma normalização desse mercado, talvez com alguma queda de preços."
Ainda segundo Vilas Boas, no mercado de plásticos, a expectativa é de que, com o fim do auxílio emergencial e a redução do excesso de demanda, também os preços se estabilizem, diante da diminuição esperada do consumo.
Não há escassez de matéria-prima, dizem fornecedores
Procurada, a Ibá (Indústria Brasileira de Árvores), associação que representa a cadeia de produtos de base florestal, disse através de nota que a indústria nacional de celulose e papel tem insumos suficientes para atender ao mercado.
"Mesmo nos períodos de maior procura por papel higiênico, papel toalha e lenços de papel, as prateleiras do varejo estavam abastecidas para atender ao consumidor. Essencial, essa indústria permanece trabalhando durante a pandemia, com operações reorganizadas para garantir a segurança dos trabalhadores, empenhada em atender ao mercado."
Também procuradas, a Abras e a Apas, respectivamente a associação brasileira e paulista de supermercados, não se posicionaram até o fechamento desta reportagem.

Fonte: BBC



Prefeitura de Lucélia abre concurso público para professor

A Prefeitura de Lucélia realizará concurso público para professor de educação básica I (1 vaga, salário de R$ 1.941,76 + R$ 439,38 – carga horária: 33 horas semanais) e professor de educação básica II – história (1 vaga, R$ 1.119,75 + R$ 99,10 – carga horária: 18 horas semanais).
As inscrições podem ser feitas de hoje – 28 de dezembro – a 28 de janeiro de 2021, somente pelo site www.consulpam.com.br. O valor da taxa de inscrição é R$ 21.
O edital completo do concurso pode ser conferido aqui 

Fonte: OCNet



Fim do auxílio emergencial provoca fuga de capital

César Fonseca

Salve-se quem puder; com colapso do consumo à vista, por conta do fim do socorro emergencial, aprovado pelo Congresso para permitir a mais de 60 milhões de pessoas sobreviverem sem emprego destruído pelo encavalamento da crise neoliberal com a pandemia do novo coronavírus, os capitalistas saem em desabalada fuga de capital; o BC, apavorado diante da corrida cambial, joga dólares no mercado, gritando calma que o leão é manso; verifica-se o obvio; sem o auxílio emergencial, expande concentração ainda mais forte da renda, aprofunda miséria e a desigualdade social; configura-se o que os próprios neoliberais, como Armínio Fraga, ex-presidente do BC, na Era FHC, alertam já há algum tempo: o capital dá no pé, nesse contexto, em que dívida pública chega à casa dos 100% do PIB, sem que o BC sequer possa puxar juros para combater a alta de preços, pois, se partisse para essa alternativa, implodiria o endividamento estatal. 
A autoridade monetária esgotou sua capacidade de executar política monetária; se correr, isto é, se subir o juro, o bicho pega, detonando dívida pública; se ficar, ou seja, deixar o juro caminhar para zero ou negativo, produzindo fuga cambial incontrolável, o bicho come; nesse ritmo, pode ir embora rapidinho o estoque de reservas em dólares, acumuladas pelo PT durante quatro mandatos de desenvolvimento com valorização de salário e distribuição de renda, favorecidos pela expansão de commodities; configura-se, na prática, princípio de dolarização, como ocorre na Argentina e Equador. 
Só estão conseguindo sobreviver nesse cenário os especuladores que saem das aplicações em renda  fixa e variável e deslocam para a bolsa, onde a rentabilidade na economia fictícia está bem melhor do que na economia real de bens e serviços, afetada pela destruição do poder aquisitivo dos salários; também, sobrevive, satisfatoriamente, o agronegócio, diante da valorização dos preços dos alimentos no mercado internacional, favorecidos pela desvalorização da moeda nacional; expande com o real desvalorizado as exportações agrícolas, de modo que os empresários preferem exportar do que jogar suas mercadorias no mercado interno, prejudicado pela bancarrota do consumo.
Enquanto durou, o auxílio emergencial representou salvador da pátria para o comércio, a indústria e os serviços, bombeando, principalmente, o varejo; com extinção dele, potencializa-se a insuficiência de consumo; teoricamente, redução do consumo, diante da queda do poder de compra da população, produziria deflação, mas a desvalorização do real, bombeando exportações, favorece os empresários que diminuirão oferta interna, para manter elevado os preços e constante sua taxa de lucro; compensa, com isso, concorrência competitiva dos alimentos em comparação como as commodities manufaturadas; inverte-se o processo de deterioração dos termos de troca; essa passa ocorrer em relação aos produtos industrializados, enquanto se mantêm elevados os preços dos produtos primários; o prato de lentilha passa a valer mais que ouro; mesmo com queda previsível da oferta, por conta do fim do auxílio, os preços se manteriam elevados, se estiver garantida a exportação, proporcionada pela desvalorização do real, que, em 2020, já perdeu 40% do seu valor em relação à moeda americana. 
O governo vai ter que interferir no mercado, para garantir alimentos à população, afetada, a partir de agora, pelo fim do auxílio emergencial; a questão central passa a ser então o avanço do subconsumismo, dado pela brutal queda da demanda, com destruição do poder de compra dos salários. 
Sem auxílio emergencial dos R$ 600, que virou referência para o salário mínimo, os exportadores aumentarão seus lucros com maior redução dos salários; a referência do salário real ficará abaixo dos R$ 600; consequentemente, haverá não apenas exportação de alimentos mais baratos, mas, também, maior extração, pelos importadores, de mais valia com redução salarial. 
Diminuição do poder de compra, com fim do auxílio emergencial, derruba, por sua vez, lucratividade do capital diante da queda do consumo interno; vem aí, portanto, mais arrocho salarial para haver mais exportações de commodities, com lucros maiores para os exportadores e maiores vantagens comparativas para os importadores. 
Reprimarização econômica colonial acelerada sinaliza dolarização da economia.

César Fonseca é jornalista e repórter de política e economia.



Acesso a Programa de Regularização Ambiental termina amanhã

Os proprietários de imóveis rurais que tiverem irregularidades ambientais em suas propriedades têm até esta quinta-feira, 31 de dezembro, para fazer a inscrição no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e acessar os benefícios do Programa de Regularização Ambiental (PRA). As informações são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Após a inscrição do imóvel, o proprietário terá até dois anos, a partir daquela data, para requerer a adesão ao PRA. Para isso, os estados e o Distrito Federal, que são os entes legalmente responsáveis pela gestão local do CAR, devem implantar seus respectivos programas de regularização ambiental.
A identificação dos passivos ambientais é obtida por meio da análise das informações declaradas pelos proprietários ou possuidores no momento da inscrição dos seus imóveis no Sistema de Cadastro Ambiental Rural (Sicar).
De acordo com o ministério, o último boletim do Cadastro Ambiental Rural (CAR) informa que 58,5% dos proprietários de imóveis rurais inscritos Sicar manifestaram interesse em acessar o PRA.
Para apoiar a gestão local do CAR, o Serviço Florestal Brasileiro está homologando - junto aos estados e ao Distrito Federal - um sistema que fará a análise dinamizada dos cadastros.
“A solução da análise dinamizada que estamos homologando junto aos estados utiliza mais de 100 cruzamentos automatizados para verificar as informações declaradas pelo proprietário/possuidor rural e identificar a situação de regularidade ambiental dos imóveis rurais de acordo com a legislação ambiental vigente. Esse sistema vai permitir agilidade e eficiência no processo de análise dos cadastros”, disse o diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto.
A análise dinamizada do CAR, ao verificar a área de passivo ambiental da propriedade rural, vai oferecer estratégias de recuperação ambiental. Para isso, o módulo de regularização ambiental terá integração com a plataforma WebAmbiente, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).
Esse sistema contempla um banco de dados sobre espécies nativas e, de forma interativa, poderá auxiliar o produtor a decidir como fazer a adequação ambiental da paisagem rural de sua propriedade, aliando produção e meio ambiente.
Na base de dados do Sicar, há 6.9 milhões de imóveis rurais inscritos, numa área de 570 milhões de hectares. Dentro desse total estão incluídos os beneficiários de assentamentos da reforma agrária e as famílias de territórios de povos e comunidades tradicionais. 
No entanto, pelos vazios identificados pelas imagens de satélite, estima-se que ainda faltam 10% de todas as propriedades rurais de todo o país para entrar no Sicar.
A diretora de Cadastro e Fomento Florestal do Serviço Florestal Brasileiro, Jaine Cubas, disse que “o acesso ao PRA possibilita a suspensão de sanções em função de infrações jurídicas por supressão irregular de vegetação em áreas de Áreas de Preservação Permanente, Reserva Legal e uso restrito”.
“Destaco ainda como benefícios para o proprietário rural aderir ao PRA: a continuidade das atividades agrossilvipastoris, de ecoturismo e de turismo rural em áreas rurais consolidadas e a recomposição de faixas marginais de APP [áreas de preservação permanente] em extensão menor que o exigido pela regra geral, de acordo com o tamanho do imóvel rural, o acesso facilitado ao crédito rural e o prazo de 20 anos para recomposição do passivo ambiental”, afirmou a diretora.
De acordo com o ministério, a inscrição do CAR é perene e obrigatória para todas as propriedades ou posses rurais do país. Para inscrever o imóvel rural, basta o proprietário ou possuidor acessar o Sicar br) e declarar todas as informações ambientais relativas às áreas de preservação permanente, de reserva legal e de uso restrito e de excedentes de vegetação nativa.

Fonte: Agência Brasil



terça-feira, 29 de dezembro de 2020

IBGE: desemprego atinge 14,1 milhões no trimestre encerrado em outubro

A população que procurou trabalho e não encontrou no trimestre encerrado em outubro cresceu para 14,1 milhões, 7,1% a mais que nos três meses finalizados em julho. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada hoje, 29 de dezembro, no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A alta acrescentou 931 mil à população desocupada e fez a taxa de desocupação aumentar 0,5 ponto percentual, chegando a 14,3%.
Segundo o IBGE, a população ocupada também cresceu no trimestre encerrado em outubro, chegando a 84,3 milhões. Esse contingente representa 48% das cerca de 175 milhões de pessoas em idade de trabalhar no país.
Além da desocupação, o instituto mede a subutilização da força de trabalho, que considera também pessoas que estavam disponíveis e gostariam de ter trabalhado mais horas naquele período. A taxa de subutilização caiu 0,7 ponto percentual no trimestre encerrado em outubro e chegou a 29,5%, somando 32,5 milhões de pessoas.
Ainda segundo a pesquisa, a população desalentada permaneceu em 5,8 milhões de pessoas, sem alterações significativas em relação ao trimestre anterior. Os desalentados são os trabalhadores desempregados que desistiram de procurar emprego e não são incluídos na taxa de desocupação.
O rendimento médio real habitual dos trabalhadores não teve variação significativa no trimestre analisado e ficou em R$ 2.529, o que representa um aumento de 5,8% em relação ao mesmo período de 2019. Apesar disso, a massa de rendimento real habitual de todos os trabalhadores caiu 5,3% na comparação interanual e atingiu R$ 207,9 bilhões.
Quatro grupamentos de atividades tiveram queda no rendimento médio real habitual quando o trimestre encerrado em outubro é comparado com os meses de maio, junho e julho:  Construção (-4,9%); Transporte, armazenagem e correio (-6,9%); Outros serviços (-6,8%) e Serviços domésticos (-4,7%). Já na comparação com o ano passado, somente os trabalhadores da indústria tiveram alta no rendimento médio.
A pesquisa divulgada hoje contabiliza 29,8 milhões de trabalhadores em empregos com carteira assinada no setor privado, 9,5 milhões em empregos sem carteira, 25 milhões de trabalhadores por conta própria e 4,7 milhões de trabalhadores domésticos. Há ainda 3,9 milhões de empregadores e 12 milhões de empregados no setor público.
A taxa de informalidade avançou no trimestre analisado e chegou a 38,8%, somando 32,7 milhões de trabalhadores. Nos três meses encerrados em julho, a taxa foi de 37,4%.
A população com emprego formal no setor privado teve uma alta de 384 mil pessoas no trimestre encerrado em outubro, em relação ao trimestre finalizado em julho.
Na mesma base de comparação, o grupo de empregados sem carteira assinada no setor privado aumentou 9%, o que em número absolutos representa 779 mil pessoas.
O grupo de trabalhadores por conta própria teve a maior alta em números absolutos, com 1,1 milhão de pessoas a mais, o que equivale a 4,9% de aumento. Já o de trabalhadores domésticos não teve variação significativa.
Segundo o IBGE, o número de trabalhadores ocupados cresceu no trimestre em quatro de dez grupamentos de atividades, na comparação com o período imediatamente anterior: Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (3,8%), Indústria (3,0%), Construção (10,7%) e Comércio e reparação de veículos automotores (4,4%).
Em relação a 2019, o trimestre teve queda na ocupação em oito dos dez grupamentos analisados:  Indústria (-10,6%), Construção (-13,7%), Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (-11,2%), Transporte, armazenagem e correio (-13,4%), Alojamento e alimentação (-28,5%), Informação, Comunicação e Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas (-4,0%), Outros serviços (-20,4%) e Serviços domésticos (-25,4%).

Fonte: Agência Brasil



Estilista Pierre Cardin morre aos 98 anos

Pierre Cardin (San Biagio di Callalta, Itália, 1922) morreu aos 98 anos nesta terça-feira, 29 de dezembro. O estilista italiano radicado há décadas na França era uma das referências do prêt-à-porter e foi um pioneiro da moda acessível.
Com sua morte, o mundo da moda perde um de seus maiores. Pierre Cardin foi um dos responsáveis pela era dourada da moda no século XX, o homem que revolucionou o setor com o prêt-à-porter (“pronto para vestir”, em francês) e seus desenhos futuristas. Morreu nos arredores de Paris, a cidade de onde lançou seu império, forjado também à base de franquias.
Nascido Pietro Cardin, o visionário de fama mundial, filho de imigrantes italianos que se instalaram na França fugindo do fascismo no começo do século XX, morreu durante a manhã no Hospital Americano de Neuilly, a oeste da capital francesa, informou sua família à agência France Presse.
O desenhista criou seu império à base de necessidades: as das mulheres trabalhadoras. Em meados do século XX, enxergou um nicho de mercado, uma possibilidade, em vestir todas aquelas mulheres que, depois da Segunda Guerra Mundial, decidiam sair de suas casas para se incorporar ao mercado de trabalho. As lojas low cost de agora não existiam, e a maior parte delas não podia se permitir trajes de alta costura. Daí seu sucesso, que, licenciando sua marca, explorou também através de guarda-chuva, carteiras, lenços e uma infinidade de outros objetos.
Um recente documentário lançado no fim de setembro e uma longa entrevista ao jornal francês Le Figaro foram algumas das últimas aparições de Cardin. Neles, se mostrava contente, orgulhoso de uma carreira longa e frutífera. “Quando lancei o prêt-à-porter em 1959, as piores críticas caíram em cima de mim. O mundo [da moda] considerava inadequado fazer prêt-à-porter quando se vinha da alta costura. Pierre Bergé disse inclusive que ‘em três meses ninguém mais ouvirá falar disso’. E [Yves] Saint-Laurent fez o mesmo depois de mim, fingindo ser o primeiro! Nobody’s perfect [ninguém é perfeito]”, ironizou.
Em 2017, Cardin foi a Barcelona para apresentar uma peça de teatro que ele mesmo produziu e cujo figurino também criou. Na época, em uma entrevista a este jornal, afirmou: “A beleza é cruel quando as pessoas têm uma idade. O problema de Dorian Gray existe. No teatro precedemos o que é a vida”. Também afirmou há apenas três anos: “Não me sinto velho. Continuo desenhando, mas minha paixão é o teatro. No começo da minha vida quis ser ator. Há 54 anos me dedico ao teatro, sou o diretor teatral mais velho de Paris”. Desprezava a ideia da aposentadoria: “O tempo livre é a morte. A família cresce, o amor está feito, o prazer diminui, o trabalho é concluído... só resta ser”. Cardin interrompeu a conversa: “Por favor, ponha o nome dos atores [Thibault Servière e Federico Marignetti], do diretor de Dorian Gray [Daniele Martini]... Não estou aqui pela moda, mas pelo teatro. Quero promover os jovens atores”.

Fonte: El País



Prazo para transferência de propriedade de veículos adquiridos na pandemia termina na quinta-feira

O Detran (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) alerta os motoristas para o fim do prazo para transferência de propriedade dos veículos adquiridos entre 19 de fevereiro e 30 de novembro deste ano. Quem comprou um veículo usado neste período tem até quinta-feira, 31 de dezembro, para efetivar a transferência do veículo registrado no Estado de São Paulo.
Por conta da pandemia, o prazo de 30 dias para transferência, previsto no Código de Trânsito Brasileiro, ficou suspenso, sendo restabelecido no final de novembro, após a publicação da Resolução 805/2020 do Contran.
A transferência de propriedade é realizada de forma online pelo portal do Detran-SP e canais digitais do Poupatempo. Desde junho desde ano, quando o serviço digital passou a ser oferecido, até novembro, cerca de 2.2 milhões de cidadãos realizaram a transferência de veículos de forma on-line no Detran.
"Oferecer aos cidadãos a possibilidade de realizar o serviço de forma digital é um grande benefício, traz comodidade, autonomia e facilita a vida dos condutores. O objetivo é melhorar cada dia mais os serviços prestados pelo órgão”, destaca Ernesto Mascellani Neto, presidente do Detran.SP.
O processo é simples e o próprio cidadão pode solicitar a transferência online. Confira abaixo o passo a passo:
Transferência de veículos usados:
O comprador deve agendar a vistoria em uma ECV (Empresa Credenciada de Vistoria). As empresas credenciadas podem ser consultadas no site do Detran-SP, no link Credenciados. Todos os cuidados necessários à saúde, higiene e segurança devem ser seguidos.
Antes de dar início à transferência, é preciso pagar os débitos do veículo e a taxa de transferência nos bancos conveniados (Santander, Bradesco, Banco do Brasil, Safra e Itaú) e nas Casas Lotéricas.
O pagamento poderá ser feito via internet banking, aplicativo ou caixa eletrônico com o número do Renavam. Se o veículo não tiver sido licenciado em 2020, é necessário fazer o licenciamento antes de realizar a transferência veicular.
Depois basta acessar o portal do Detran-SP, Poupatempo ou o aplicativo Poupatempo Digital e selecionar a opção ‘Registro e Transferências’.
Após o envio da solicitação e estando a documentação correta, o cidadão recebe um e-mail do Detran-SP confirmando a transferência.
Para veículos comprados em outro município e que tenham placa padrão cinza, é necessário realizar a troca das placas. Para os veículos que já possuem placa padrão Mercosul, a troca não é necessária. Desde 31 de janeiro de 2020, o emplacamento deve ser realizado diretamente em uma empresa estampadora credenciada e a taxa do serviço deve ser paga à própria empresa.
Depois de confirmada a transferência, o motorista deve fazer o download ou imprimir o licenciamento digital pelo portal do Detran.SP, nos canais digitais do Poupatempo e aplicativo CDT - Carteira Digital de Trânsito, do Governo Federal.
O documento do veículo pode ser impresso em casa, em uma impressora comum, no papel A4, em tinta preta, em página única e também pode ser utilizado pelo condutor de forma digital pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT) - ambos possuem o mesmo valor. O Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) é um documento de porte obrigatório que permite a circulação do veículo.
Para retirar o novo Certificado de Registro Veicular (CRV), o cidadão deverá realizar o agendamento prévio no portal do Poupatempo, na página inicial em ‘Retirada de CRV’.

Redação do Garca.Jor



Rios Tietê, Pardo e Grande recebem alevinos

Com a Piracema, movimento migratório dos peixes para reprodução, teve início uma nova fase do Programa de Manejo Pesqueiro da AES Brasil nas estações de Hidrobiologia e Aquicultura da empresa, localizadas nas usinas de Promissão e de Barra Bonita. Por meio do programa, anualmente, 2,5 milhões de alevinos são soltos nos rios Tietê, Pardo e Grande.
No programa de Manejo Pesqueiro da companhia, são cultivadas as espécies de peixes do tipo Curimbatá, Dourado, Pacu-Guaçu, Piapara, Piracanjuba e Tabarana. O biólogo da AES Brasil, Silvio Santos, explica que a soltura dos alevinos é muito importante para a reprodução da fauna aquática.
"Com o repovoamento dos alevinos em nossos reservatórios, o programa auxilia na proteção e conservação das espécies, no desenvolvimento de tecnologias de piscicultura para tipos nativos de Piracema e na geração de informações sobre a dinâmica das comunidades de peixes nos reservatórios da empresa", diz.
Segundo a AES, a eficiência do programa foi comprovada com os resultados obtidos por pesquisa científica coordenada pela empresa, pela Universidade Estadual de Maringá e pela Universidade Estadual de Londrina, que demonstrou que esses repovoamentos têm permitido a conservação genética das espécies, contribuindo com o reforço da cadeia alimentar e incremento da pesca esportiva e profissional.
O período da Piracema se estende por cerca de quatro meses e vai até o final de fevereiro de 2021 nos rios de toda a área de concessão da companhia. Para garantir que o repovoamento contribua com a proteção e conservação das espécies de forma natural, está proibida a pesca para todas as categorias e modalidades até 1.500 metros à montante e à jusante de todas as barragens de hidrelétricas.

Divulgação





Motorista envolvido em acidente com morte de motociclista é preso em Assis

A Polícia Civil de Assis prendeu na tarde desta segunda-feira, 28 de dezembro, o motorista de 38 anos suspeito de provocar o acidente do último dia 13 de dezembro, quando bateu violentamente numa moto onde estava um casal.
Leandro Rosendo, de 18 anos, chegou a ser socorrido para o Hospital Regional, mas morreu no dia seguinte. A namorada dele, de 17 anos, que estava na garupa, foi internada na Santa Casa. O estado de saúde não foi mais informado.
Segundo a polícia, o inquérito instaurado para investigar as circunstâncias do acidente apurou que o veículo passou pelo sinal vermelho do semáforo da Avenida Rui Barbosa, em alta velocidade, atingindo o motociclista.
Segundo o delegado Marcel Ito Okuma, essa situação caracteriza o fato de que o motorista assumiu o risco de matar. Por isso, a Justiça decretou sua prisão preventiva por homicídio com dolo eventual.
Em entrevista coletiva, o delegado informou que o laudo que comprovaria a suposta embriaguez do motorista ainda está pendente de finalização, mas o policial explica que a suspeita ficou em segundo plano diante das provas de alta velocidade e de avanço do sinal vermelho.
Segundo a polícia, o motorista apresentava sinais claros de embriaguez e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele chegou a receber voz de prisão e aceitou colher sangue para análise. Ele prestou depoimento e foi liberado.
Uma jovem de 18 anos que estava com o motorista no carro confirmou que ele dirigia em alta velocidade e que os dois tinham saído de um bar, onde ambos consumiram bebidas alcoólicas.
A Polícia Civil inicialmente instaurou inquérito para apurar os crimes de homicídio culposo e lesão corporal culposa.
Com a investigação, a qualificadora do crime de homicídio passou de culposa para dolosa (dolo eventual, quando se assume o risco de cometer o crime). O Ministério Público de Assis informou que também acompanha as investigações.

Fonte: G1



segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Bilionário do mundo dos games na China morre misteriosamente

O bilionário chinês Lin Qi, de 39 anos, morreu por evenenamento no dia de Natal, segundo a polícia de Xangai, na China.
Ele era presidente da empresa desenvolvedora de jogos Yoozoo, mais conhecida pelo jogo de estratégia "Game of Thrones: Winter Is Coming".
O comunicado da polícia de Xangai apontou um dos colegas de Lin, identificado apenas pelo nome Xu, como o principal suspeito pelo crime.
Acredita-se que Lin tivesse um patrimônio líquido de cerca de 6,8 bilhões de yuans (mais de R$ 5,4 bilhões ), de acordo com a Hurun China Rich List.
Muitos funcionários e ex-funcionários se reuniram em frente ao escritório da Yoozoo na sexta-feira (25) para lamentar a morte de Lin Qi.
O empresário era uma estrela do lucrativo mercado de games da China e também havia feito uma incursão na produção de filmes.
Ele fundou a Yoozoo em 2009 e liderou com sucesso a empresa por um período em que a indústria de jogos viu mudanças substanciais por causa dos dispositivos móveis.
A empresa emitiu um comunicado emocionado em seu microblog oficial na rede Weibo (serviço chinês de de microblogging).
"Adeus, jovem", dizia, acrescentando: "Estaremos juntos, continuaremos a ser gentis, continuaremos a acreditar na bondade e continuaremos a lutar contra tudo o que é mau."
A postagem atraiu milhares de comentários e foi vista mais de 290 milhões de vezes.
Muitos dos tributos incluíam caligrafia, pois Lin era um ávido calígrafo, além de ser um entusiasta da poesia.
Há poucos detalhes sobre o caso. A polícia acredita que Lin tenha sido envenenado. Segundo um comunicado da Yoozoo, Lin havia se internado no hospital depois de passar mal, mas estava em uma condição estável. A situação piorou muito na sexta-feira (25), quando a empresa anunciou a morte de seu fundador.
De acordo com relatos da mídia local, a pessoa sob custódia pode ser Xu Yao, que chefia o braço de produção de filmes da Yoozoo.
Também houve especulação na mídia local de que Lin havia sido envenenado por meio de chá puer envelhecido, uma bebida chinesa fermentada.
Além de seu jogo "Game of Thrones", a Yoozoo também é coeditora do jogo de sucesso "Brawl Stars", da Supercell, juntamente com a chinesa Tencent Holdings.
A empresa também é conhecida por deter os direitos de adaptação para o cinema do romance de ficção científica "O Problema dos Três Corpos", de Liu Cixin.
No entanto, a expansão para o ramo do cinema não foi tão bem-sucedida quanto a empresa esperava e o projeto de adaptar o livro em seis filmes da Yoozoo Pictures nunca decolou.
Em setembro, ela concedeu à plataforma de streaming norte-americana Netflix o direito de adaptar o romance de ficção científica para a televisão.
O livro é a primeira parte da trilogia "A Lembrança do Passado da Terra", aclamada pela crítica e que conta com o ex-presidente dos EUA Barack Obama e o chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, entre seus fãs.

Fonte: BBC



TSE valida votos para candidatos do PSDB em Vera Cruz

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a validação dos votos de todos os candidatos do PSDB em Vera Cruz. A decisão atendeu a um recurso do partido e deve mudar o resultado das eleições na cidade.
O registro de todos os candidatos a vereador pelo PSDB na cidade vizinha estavam impugnados e indeferidos pelo juiz Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, da 180º Zona Eleitoral de Marília. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo havia mantido a decisão.
Isso ocorreu porque o diretório permitiu a presidência de Rodolfo Devito, marido de Renata Devito (PSDB) – prefeita cassada – e ex-prefeito de Vera Cruz. O líder do clã está com direitos políticos cassados, condenado em ação de improbidade administrativa.
O ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto julgou dois recursos, um apresentado pelo partido e outro pelos candidatos.
O apresentado pelos candidatos foi negado, mas o movido pelo partido foi aceito.
O ministro afirmou no documento que “na espécie, o exercício da presidência por Antônio Rodolfo Devito, em virtude da suspensão de seus direitos políticos, foi, de fato, irregular. No entanto, pelos fundamentos demonstrados, e tendo em vista que o acórdão regional não enfatizou nenhuma conduta grave do mencionado presidente apta a contaminar a vontade dos convencionais, tal vício, por si só, não tem o condão de invalidar o ato decisório coletivo emanado na convenção partidária”.
Com a decisão do TSE, os votos aos candidatos a vereador do partido devem ser validados e pode haver mudanças nos eleitos.

Fonte: Marília Notícia



Dois jovens são presos em Cafelândia por tráfico e crime ambiental

Dois jovens, de 20 e 23 anos, foram detidos em flagrante por tráfico de drogas e também enquadrados por crime ambiental contra a fauna, em Cafelândia. Ao averiguar denúncia de animais em cativeiro em um imóvel no bairro Simões, a Polícia Ambiental de Lins chegou até o local e os suspeitos tentaram fugir.
Eles, contudo, foram abordados portando uma pochete com crack, cocaína, maconha e R$ 280,00 em dinheiro. Na casa, os policiais localizaram mais entorpecentes, material para embalo de drogas, celulares, R$ 3.893,00 em dinheiro, uma moto produto de furto com chassis pinado, além um papagaio verdadeiro e um periquito maracanã sem autorização ambiental. 
A dupla recebeu auto de infração pelo crime ambiental e foi encaminhada para a cadeia pública local pela acusação de tráfico de drogas.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru



Coletor fica ferido após ser prensado por caminhão de lixo em Osvaldo Cruz

Um coletor de lixo da prefeitura de Osvaldo Cruz, identificado por L.C.G., de 38 anos, ficou ferido após um acidente de trabalho envolvendo veículo no Jardim Acapulco.
Segundo informações apuradas no local pela reportagem do Portal Metrópole de Notícias, o coletor estava atrás do caminhão quando por motivos a ser apurados pela perícia técnica, o caminhão desceu de ré, prensando o homem contra o portão de uma residência.
Coletor foi socorrido pela Unidade Resgate do Corpo de Bombeiros para a Santa Casa de Osvaldo Cruz, onde ficou em observação.
Para o serviço de coleta não sofrer prejuízos, o setor do almoxarifado convocou coletores reservas.
O local foi isolado pela Polícia Militar para o serviço da perícia técnica.

Fonte: Portal Metrópole de Notícias



quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Prefeitura faz atualizações de regras no combate à covid-19 no final de ano

Visando uma maior efetividade no combate à covid-19, o governo do Estado de São Paulo fez algumas atualizações para as datas comemorativas de Natal e Ano Novo. 
E no caminho destas modificações, a Prefeitura Municipal publicou um novo decreto sob nº 9.203/2020, que estabelece novas medidas de combate à covid-19 em Garça nessas datas. 
Para se chegar a essa decisão houve uma reunião na manhã de quarta-feira, 23 de dezembro, entre a secretária da Saúde, Natali Gaiato Cruz, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Henrique Severino, a secretária de Administração, Thereza Sartori, o secretário de Planejamento, Daniel Piola, o procurador geral do município, Rafael de Oliveira Citá, o diretor do departamento de Fiscalização de Posturas, Marcos Pellate e o secretário de Comunicação e Eventos, Fábio Bonassa.
O secretário Severino explicou o novo decreto, indicando que, "depois da manifestação do governo do Estado, a Prefeitura publicou um novo decreto regulamentando ações a serem seguidas nos dias festivos do fim de ano, compreendendo os períodos de 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro de 2021", disse.
Em seu artigo 1º o novo decreto estabelece que nos dias citados acima fica proibido o consumo de bebidas alcoólicas e aglomerações de pessoas nas praças públicas e na região do lago artificial. 
O parágrafo único traz a possível punição se houver descumprimento das medidas, com multa de 100 UFG, correspondente a R$ 354,00.
Em seu artigo 2º o novo decreto menciona que ficam mantidas as exigências contidas no decreto 9.145/2020, e o seu descumprimento ocasionará a lacração do estabelecimento e a respectiva cassação do alvará de funcionamento, e também a multa de 300 UFG.
Nestes dias, 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro os bares poderão funcionar até às 21:00 h e os restaurantes até 22:00 h, seguindo os protocolos sanitários e o distanciamento das mesas.
"Essa medida se faz necessária devido ao momento que estamos passando, com aumento da ocupação dos leitos de UTI da região de Marília estão com índice de ocupação acima de 80%, então exige algumas medidas restritivas. Nós pedimos a compreensão e colaboração de todos os garcenses para que possamos combater ainda mais o novo corona vírus na cidade”, finalizou Severino.

Redação do Garca.Jor



Portuguesa conquista Copa Paulista e disputa série D em 2021

A Portuguesa de Desportos deu um passo importante para iniciar um recomeço de sua história no futebol ao conquistar o título da Copa Paulista 2020, nesta quarta-feira à noite, no Canindé, após a vitória em cima do Marília, por 3 a 2. No jogo de ida, a Lusa já tinha vencido por 2 a 1, fechando a fase final com duas vitórias e levando o troféu para sua galeria de forma inédita.
O time do Canindé não era campeão desde 2013, quando conquistou o Campeonato Paulista da Série A2 e retornou à elite estadual. Como campeão, a Lusa garantiu sua vaga no Campeonato Brasileiro da Série D, equivalente à quarta divisão, e a porta de entrada para o cenário nacional. Isso não acontece desde 2017, quando disputou a Série D e a Copa do Brasil.
O clube embolsou também o prêmio de R$ 250 mil ofertado pela Federação Paulista de Futebol (FPF), organizadora da competição. O Marília, como vice-campeão, vai disputar a Copa do Brasil de 2021 e levar para casa o prêmio de R$ 150 mil.
A Lusa agora ganha um calendário anual para 2021, porque nos primeiros meses vai disputar a Série A2 Paulista de olho no acesso à elite e, depois, vai entrar com força na Série D do Brasileiro.
O título premiou o melhor time de melhor campanha na competição com 11 vitórias, dois empates e somente uma derrota. Um total de 34 pontos. Marcou 28 gols e sofreu sete, com saldo de 21. Tem melhor ataque e melhor defesa. O Marília é dono da segunda melhor campanha com oito vitórias, cinco derrotas e só um empate, com 25 pontos. Marcou 27 gols, sofreu 18 e tem saldo 9.
Ainda sem o técnico Fernando Marchiori, de quarentena por causa da Covid-19, a Portuguesa teve duplo comando com os auxiliares Genilson França, o Gegê, e Fábio Toth. Mesmo com a vantagem construída na partida de ida, a Portuguesa começou a o jogo controlando as ações, tanto que, antes dos 20 minutos, Maykinho exigiu duas boas defesas de Igor Castro e Diogo Calixto quase marcou após desviar finalização de Caíque.
De tanto insistir, os donos da casa abriram o placar. Aos 37 minutos, Adilson Bahia converteu pênalti cometido por Geninho, que derrubou Raphael Luz dentro da área após lançamento em profundidade. Bahia se tornou artilheiro da competição com oito gols, igualando a marca de Gustavo Nescau, do Marília.  
No segundo tempo, o técnico Guilherme Alves fez algumas substituições para deixar o Marília mais ofensivo. Ao mesmo tempo, porém, deixou espaços para os contra-ataques da Lusa. Aos cinco minutos, o zagueiro Diego Jussani apareceu na pequena área para cabecear e acertar o travessão.
Aos 13 minutos, a Lusa ampliou. Geovani limpou a marcação de dois adversários e chutou no canto direito do goleiro Igor Castro, que saltou sem sucesso. O Marília respondeu rápido e diminuiu no minuto seguinte quando Léo Couto chutou da entrada da área, a bola bateu no travessão e caiu atrás da linha de gol.
O jogo ficou aberto e a Portuguesa marcou o terceiro gol aos 20 minutos, quando Raphael Luz apareceu sozinho na frente do goleiro, ganhou a dividida e só teve o trabalho de empurrar para as redes. Com ampla vantagem, a Lusa tirou o pé e Diogo Calixto diminuiu de cabeça aos 37 minutos, após escanteio. O MAC ainda tentou uma pressão no final, mas não mudou o placar.

Fonte: Agência Estado



Colisão na Carlos Ferrari tem um autuado por embriaguez e outro por não possuir CNH

Um acidente de trânsito em Garça terminou com um flagrante de motorista embriagado em um dos veículos e de condutor sem habilitação no outro. O caso foi parar na Polícia Civil.
A colisão ocorreu nesta quarta-feira, 23 de dezembro, na rua Carlos Ferrari e envolveu um Pálio dirigido pelo pedreiro J.C.S. e um Gol, conduzido por D.O.S., que levava uma pessoa como passageiro.
Segundo o registro oficial, o motorista do Pálio alegou que foi desviar de outro carro quando atingiu o Gol. Durante o atendimento ele tentou deixar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade apesar de ferimentos na cabeça e supercílio.
O relatório médico apontou sinais de embriaguez. O boletim de ocorrência aponta ainda que o condutor do Pálio ficou agressivo na delegacia e que apresentava fala pastosa e “desordem nas vestes”.
O motorista foi levado para Central de Polícia em Marília para encaminhamento do caso. O condutor do Gol foi ouvido e liberado para responder por dirigir sem habilitação.

Fonte: Giro Marília



Câmara aprova projeto que torna CPF o único número de identificação geral no país

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de Lei 1422/19, do deputado Felipe Rigoni (PSB-ES) e outros 11 deputados, que estabelece o número do CPF como único número do registro geral (RG) em todo o país. A matéria será enviada ao Senado.
O texto foi aprovado na forma do substitutivo da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, de autoria do deputado Lucas Gonzalez (Novo-MG).
Segundo o substitutivo, o CPF deverá constar nos cadastros e documentos de órgãos públicos, do registro civil de pessoas naturais ou em documentos de identificação emitidos pelos conselhos profissionais.
Assim, a partir da vigência da futura lei, o CPF será usado como número em certidões (nascimento, casamento e óbito), como identificação perante o INSS (NIT), na carteira de trabalho, na CNH e outros.
A vigência prevista é de 12 meses a partir da publicação para que os órgãos e entidades realizem a adequação dos sistemas e dos procedimentos de atendimento aos cidadãos para adoção do CPF como número de identificação.
Será de 24 meses o prazo para que órgãos e entidades façam as mudanças para que os sistemas e bases de dados troquem informações entre si a partir do CPF.

Fonte: Agência Câmara de Notícias



Barco com imigrantes africanos afunda na costa da Tunísia

Ao menos 20 imigrantes africanos morreram após seu barco afundar na costa da Tunísia nesta quinta-feira quando eles tentavam cruzar o Mediterrâneo até a ilha italiana de Lampedusa, informou uma autoridade de segurança tunisiana.
A guarda costeira resgatou cinco pessoas e buscava outras 20 que ainda estavam desaparecidas, disse a autoridade à Reuters.
A costa na cidade portuária tunisiana de Sfax se tornou um grande centro de saída para pessoas que fogem dos conflitos e pobreza na África e Oriente Médio e buscam vida melhor na Europa.
"O barco afundou a cerca de seis milhas da costa de Sfax. Vinte corpos foram recuperados, cinco outros foram resgatados e todos são da África subsaariana", disse a autoridade de segurança, Ali Ayari.
Cerca de 45 pessoas estavam no barco quando ele afundou, completou.

Fonte: Agência Brasil



Lençóis Paulista: mulher finge gravidez para cessar agressão

Uma mulher de 40 anos viveu momentos de terror na tarde desta quarta-feira, 23 de dezembro, em Lençóis Paulista. Após dar uma carona para o ex-namorado de 33 anos, a vítima passou a ser ameaçada e agredida por ele. O homem chegou a usar a arma da ex para efetuar disparos na direção dela. Para cessar as agressões, a mulher alegou que estava grávida. O suspeito exigiu um teste de farmácia e, no local, ela conseguiu pedir ajuda. O agressor foi preso em flagrante.
Os dois, que não tiveram os nomes divulgados pela polícia, moram em Bauru e, há cerca de 20 dias, teriam rompido um relacionamento de aproximadamente um ano. Segundo o registro policial, a vítima contou que deu carona para o ex-namorado até a casa de um familiar dele, na zona rural de Lençóis Paulista.
No trajeto, de acordo com a versão dela, em uma estrada de terra, ele teria puxado o freio de mão do carro e passado a lhe ameaçar de morte, alegando que havia perdido o emprego e que sua vida já não tinha mais sentido. Na sequência, o homem apoderou-se de uma pistola .380 de sua ex que estava no carro.
A mulher disse à polícia que usa a arma para praticar tiro, que possui autorização do Exército para portá-la e que estava a caminho de estande da modalidade quando recebeu o telefonema do ex lhe pedindo carona. Após ameaçar atear fogo ao veículo, a vítima conta que o investigado a obrigou a ficar de joelhos.
Logo depois, segundo ela, ele efetuou dois disparos ao lado do seu ouvido e um terceiro para o alto. Com medo de ser morta, a mulher mentiu, dizendo que estava grávida, o que teria acalmado o agressor. Ele acabou exigindo um teste de gravidez e levou a ex-namorada até uma farmácia na região central.
A vítima pediu ajuda a funcionários do estabelecimento, que acionaram a Polícia Militar (PM). Quando a equipe chegou, o suspeito havia deixado o local. Momentos depois, ele retornou e foi preso em flagrante. A pistola, segundo a PM, foi encontrada em uma área de mata nas proximidades do recinto da Facilpa.
Levado à delegacia, o homem negou qualquer intenção de matar a ex-namorada, mas assumiu ter efetuado os disparos. Ele foi autuado em flagrante pelo delegado Marcos Jefferson da Silva pelos crimes de violência doméstica, lesão corporal, ameaça e disparo de arma de fogo. O delegado também representou pela prisão preventiva.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru



quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Governos tucanos de São Paulo acabam com transporte gratuito para quem tem entre 60 e 65 anos

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), e o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), determinaram nesta quarta-feira, 23 de dezembro, o fim da gratuidade nos transportes públicos para quem tem entre 60 e 65 anos. A nova regra passa a valer a partir de 1º de janeiro de 2021. A tarifa ainda será gratuita para pessoas com mais de 65 anos, benefício garantido pela lei federal que instituiu o Estatuto do Idoso.
Em nota, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor disse que lamenta a sanção às pressas da lei que extinguiu a gratuidade no sistema de ônibus de São Paulo dos idosos entre 60 e 65 anos.
Para suspender a gratuidade nos transportes municipais para idosos, Covas revogou uma lei de 2013 que garantia a isenção de pagamento da tarifa nas linhas urbanas de ônibus às pessoas com idade igual ou maior que 60 anos. A revogação da lei 15.912 foi publicada no Diário Oficial do município nesta quarta.
Já Doria revogou nesta quarta-feira um decreto de 2014 que regulamentaria a gratuidade para essas pessoas nos outros meios de transporte, como Metrô, trens da CPTM e os ônibus intermunicipais (EMTU), da Grande São Paulo.
Em nota, o Governo de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo admitiram que “adotarão novas medidas para a concessão de gratuidade no sistema de transporte público a partir de 1º de janeiro de 2021” e disseram que a mudança na política de benefícios no transporte de idosos "acompanha a revisão gradual das políticas voltadas a esta população".
“Para acompanhar o Estatuto do Idoso, será mantida a gratuidade nas passagens dos ônibus municipais e intermunicipais (EMTU), Metrô e CPTM para as pessoas acima de 65 anos de idade. A mudança na gratuidade acompanha a revisão gradual das políticas voltadas a esta população, a exemplo da ampliação da aposentadoria compulsória no serviço público, que passou de 70 para 75 anos, a instituição no Estatuto do Idoso de uma categoria especial de idosos, acima de 80 anos, e a recente Reforma Previdenciária, que além de ampliar o tempo de contribuição fixou idade mínima de 65 anos para aposentadoria para homens e 62 anos para mulheres”, afirma a nota conjunta.
Para o Idec, que defende os direitos do consumidor, a medida é prejudicial porque configura "um ataque ao direito dos usuários e usuárias" e desestimula o uso de transporte coletivo.
"Além disso, a economia será irrisória, pois grande parte dos idosos usar o RG para acessar os ônibus e ficam antes da catraca e em alguns meses o sistema de ônibus de São Paulo vai passar a pagar as concessionárias por custo, e não por passageiro transportado, reduzindo ainda mais o impacto das gratuidades dos idosos. Ou seja, a medida não terá impacto significante para o subsídio, mas impactará profundamente a vida de idosos vulneráveis na cidade", afirma o Idec.

Fonte: G1



Saae de Garça adquire sistema de pré-tratamento de esgoto

O Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) realiza investimento na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto – Tibiriçá). Além da limpeza da primeira lagoa, algo que não havia sido feito desde sua inauguração, agora a autarquia vai adquirir um sistema mecanizado de pré-tratamento de esgoto. Com este equipamento o efluente (água) que é liberado no rio Tibiriçá terá uma melhora considerável na sua qualidade.
O investimento total neste novo equipamento é de R$ 2 milhões, sendo R$ 500 mil obtidos junto ao Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), a instância econômico-financeira de apoio à implantação da Política Estadual de Recursos Hídricos, que utilizam recursos para promover a melhoria e a proteção dos corpos de água e de suas bacias hidrográficas, e R$ 1,5 milhão de recursos próprios do Saae.
"Um projeto como este aumenta a eficiência de um dos serviços prestados pelo SAAE, que é o tratamento do esgoto. Nós temos a obrigação de devolver aos rios efluentes que tenham a máxima qualidade para beneficiar a natureza e os moradores das outras cidades que também utilizam as águas do rio em seu curso natural", disse o diretor superintendente, Ulysses Bottino Peres.
"O valor vindo do Fehidro é a fundo perdido, ou seja, não precisa ser reembolsado à instituição. Já o recurso que o Saae está investindo foi obtido com os pagamentos das contas de água dos garcenses", complementou.

Redação do Garca.Jor



Emitida ordem de serviço para construção de 26 imóveis em Garça

Foi emitida pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) no dia 16 de dezembro a Ordem de Início de Serviços para a largada da construção das 26 casas do Programa Vida Longa. A ordem foi assinada pelo engenheiro Aguinaldo Lopes Quintana Neto, diretor técnico da instituição.
A construtora garcense Garça Construções Limitada é a responsável pela obra. O valor total do investimento é de R$ 2.452.209,11 e a obra tem prazo para conclusão de 12 meses.
As casas serão construídas na região da NEI Karina, no bairro Morada do Sol.
O público-alvo são as pessoas com 60 anos ou mais, preferencialmente sós e com vínculos familiares fragilizados, com renda de até dois salários mínimos, devem residir há pelo menos dois anos no município além de terem autonomia para realizar tarefas diárias. 
Os imóveis do programa Vida Longa são projetados para permitir facilidade no uso da moradia por qualquer indivíduo com dificuldade de locomoção, temporária ou permanente. Os conjuntos habitacionais tem imóveis de 28 m² de área privativa, distribuídos em cozinha, sala de estar e dormitório conjugados, banheiro e área de serviço. 
Itens de segurança e acessibilidade constam no projeto, como barras de apoio, pias e louças sanitárias em altura adequada, portas e corredores mais largos, interruptores em quantidade e altura ideais, alarmes de emergência sonoros e luminosos, piso antiderrapante, entre outros.
O Programa Vida Longa traz um conceito que busca agregar expressivo valor a todo o processo de socialização dos moradores. Por isso, os residenciais foram projetados para ter espaços comuns de convivência e lazer, com salão com refeitório e área para assistir televisão, área externa com churrasqueira e forno à lenha, aparelhos para atividade física, bancos de jardim, horta elevada e paisagismo.

Redação do Garca.Jor



Casos positivos de covid-19 em Garça atingem 951

A Prefeitura de Garça confirmou mais 18 testes positivos de Covid-19 nesta quarta-feira, 23 de dezembro.
Os casos confirmados subiram de 933 para 951, destes 174 pessoas estão em isolamento domiciliar, 745 são curados e 23 morreram.
Os suspeitos caíram de 101 para 75, uma diminuição de 26, e todos estão em isolamento domiciliar. Os descartados tiveram aumento de 2.015 para 2.028, ou 13 a mais.
Nove pessoas estão internadas, sendo que todas já tem o resultado positivo para a doença e estão em leitos clínicos.
Por sua vez, a Prefeitura de Pompeia confirmou mais 16 casos positivos de coronavírus. De acordo com boletim epidemiológico, são pessoas do sexo feminino entre 25 e 76 anos, e do sexo masculino entre 9 e 67 anos.
A cidade chega a 362 casos registrados da doença, contabilizados desde o início da pandemia, sendo 334 curados, 6 óbitos e 22 em fase de transmissão do vírus. Outros 28 casos suspeitos seguem em investigação.

Marília — Com a internação de mais quatro pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), nas últimas 24 horas, a situação que já era grave em relação a taxa de ocupação de leitos em Marília agora atinge o patamar mais elevado desde o início da pandemia. O percentual de ocupação está em 82,86%, conforme dados da Secretaria Municipal da Saúde.
Não há mais vagas em terapia intensiva na Santa Casa de Marília. Dos 18 leitos reservados para pacientes com sintomas respiratórios agravados, todos estão ocupados.
No Hospital Beneficente da Unimar (HBU) o número se manteve estável nas últimas 24 horas, com 24 dos 26 leitos ocupados – 92,3% de ocupação.
Já no Hospital das Clínicas, que atende, prioritariamente pacientes de outros municípios da região – referência para 61 cidades – agora são 15 leitos sendo utilizados, dos 26 instalados (57%). São dois pacientes a mais, entre esta segunda e terça-feira.
Mais cedo, durante coletiva de imprensa em que foram anunciadas medidas de restrição, como o fechamento de atividades não essenciais nos próximos dois feriados prolongados, o secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto, pediu que as pessoas evitem receber visitas e se aglomerar em confraternizações.
“Quero deixar bem claro isso. Não é questão de obedecer ao decreto, mas de atender a necessidade que temos no nosso município. É olhar para o que está acontecendo em Marília. O crescimento no número de casos está muito acelerado”, alertou.
Cássio lembrou que a transmissão é comunitária, ou seja, não é mais possível identificar a fonte da contaminação, na maioria dos casos. “Muitas pessoas são assintomáticas e podem transmitir a doença para outras, mais vulneráveis, e todos vamos sofrer as consequências”, advertiu o secretário.

Fonte: Marília Notícia