segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Acig: expectativa para abertura do comércio no período noturno em dezembro

O ano de 2020 vai se caracterizando como um dos mais nebulosos da história do comércio. O avanço do novo coronavírus fez com que medidas de isolamento fossem colocadas em prática, o que afetou diretamente essa atividade econômica, com lojas fechadas, posteriormente com a observação de vendas por meios como o delivery, para uma abertura gradual na sequência. E Garça seguiu todo esse roteiro. Desde o primeiro trimestre do ano o cenário para o comércio local tem sido dos mais preocupantes e, mesmo com a cidade estando hoje na faixa "amarela" do Plano São Paulo de flexibilização econômica, o funcionamento das lojas ainda não está dentro da antiga normalidade.
E num cenário como esse, o comércio vê se aproximar sua data mais importante: o Natal. O período em que as compras se mostram mais consistentes vai rapidamente chegando e os preparativos para recepcionar o consumidor vão sendo pensados. Mas, afinal, as lojas vão abrir suas portas em dezembro em horário especial? A expectativa do setor é que sim.
Segundo o gerente da Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça), Fábio Dias, uma reunião foi realizada nos últimos dias entre o presidente da entidade, João Galhardo, e o prefeito João Carlos dos Santos (DEM), justamente para avaliar a possibilidade de as lojas atenderem os consumidores no período noturno nas semanas que antecedem o Natal. Para Dias, a expectativa é que a abertura à noite ocorra, a menos que uma nova onda do coronavírus atinja o país. "É uma data extremamente importante, o comércio precisa dela, não dá para ficar sem abrir e a Associação já está iniciando os trabalhos para o Natal", explicou.
Dias ressaltou que a entidade está fazendo projetos voltados para a data, verificando questões como enfeites e possíveis campanhas a serem realizadas. A abertura se daria também levando em conta diversos aspectos sanitários, como o uso efetivo de máscaras, higienização constante de mãos e a observação de diversas regras apregoadas por entidades do setor da saúde. 
"Estamos reservando algumas novidades para dezembro. A aglomeração tem de ser evitada, não vamos fazer nada que possa aglomerar muita gente, mas temos de fazer coisas para atrair os consumidores para o Centro comercial. Gostaríamos, inclusive — e era a programação para este ano da diretoria da Acig —, de trazer toda a região para Garça. Enfim, vamos um pouco mais devagar este ano, vamos montar algo para o comércio aberto à noite e, quem sabe, para o ano que vem tudo o que era vontade de fazer este ano consigamos fazer com mais tranquilidade", ressaltou.
Nesse processo de já planejar as atividades para o comércio no período natalino, a entidade vem encontrando alguma dificuldade ante os problemas enfrentados também pelos fornecedores de artigos comuns para embalar o Natal. "Está muito difícil conseguir alguns produtos como LEDs, parte de iluminação, de enfeites. Como várias empresas pararam, hoje não se consegue comprar muita coisa e estamos esbarrando principalmente nisso para este ano. Vamos tentar fazer o melhor para este ano e para o ano que vem, quando tudo estiver normalizado, a gente espera fazer uma coisa bem bacana, que era o programado para este ano", finalizou Fábio Dias.

Redação do Garca.Jor



Nenhum comentário:

Postar um comentário