terça-feira, 29 de setembro de 2020

Pedágio na SP 294 nem foi inaugurado e concessionária já quer reajuste

A concessionaria que assinou contrato com o Estado para administrar 1.273 quilômetros em 12 rodovias, no lote Pipa – Piracicaba/Panorama – aguarda definição da agência de regulação de transportes e poderá reajustar os preços dos pedágios, antes mesmo de iniciar a cobrança.
Há ainda o risco de redução das benfeitorias ou aumento do prazo, a pedido da empresa. Com contato assinado em maio, a Eixo SP já iniciou a construção de duas praças de pedágio na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP 294)
As cabines ficarão em Jafa e em Oriente. O início da cobrança está previsto para maio de 2021, ou seja, 12 meses após a assinatura do contrato.
A empresa aguarda parecer em pedido de reequilíbrio financeiro do contrato e ainda não sabe informar de que forma será feita a “compensação”. De qualquer forma, quem vai pagar a conta será o usuário – seja com aumento da tarifa ou mesmo com atraso no cronograma de benfeitorias.
Os executivos da Eixo SP já contam com um “Termo Aditivo e Modificativo”, em que a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) reconhece o impacto da pandemia no contrato de concessão. Ainda será discutido e calculado qual seria a dimensão das perdas da empresa.
Em nota, a Eixo SP informou que, em “três meses de concessão, a execução do plano operacional já totaliza 200 quilômetros de malha rodoviária recuperados”.
Diz ainda que os “serviços de conservação estão sendo realizados, como a revitalização da faixa de domínio, manutenção e instalação de placas e defensas metálicas, melhoria no sistema de drenagem e implementação da rede de fibra ótica”.
Obras de ampliação estão previstas no trecho da SP-294 a partir do terceiro ano de operação da concessionária. Entre elas, a construção de uma pista de 19 quilômetros, com a duplicação no segmento entre Marília e Oriente.
Como não há divisão entre as pistas – com barreiras fixas, como muretas – o trecho não é considerado duplicado.
Em 2022, segundo a concessionária, também está previsto o início da construção de sete quilômetros de vias marginais em Marília, nos dois sentidos da pista – beneficiado moradores dos bairros Maracá, Montana, Trieste Cavichioli e Padre Nóbrega.

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário