terça-feira, 22 de setembro de 2020

Médico condenado por tentativa de homicídio em Garça se entrega e é preso

O médico Luís Antônio Bruniera, de 59 anos, se entregou na segunda-feira, 22 de setembro, à Polícia Civil de Marília. Ele foi condenado a cinco anos e três meses de prisão em regime fechado pela tentativa de homicídio contra um paciente internado em sua clínica de repouso em Garça — antiga Clínica Santa Helena —, em crime ocorrido em 1999.
Segundo o delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Valdir Tramontini, Bruniera se apresentou acompanhado de advogados e familiares, e foi encaminhado para a penitenciária de Marília. “A pena pelo crime transitou em julgado e ele foi levado para cumprimento na carceragem”, disse.
O crime pelo qual o médico foi condenado foi descoberto depois que uma enfermeira procurou o Conselho Regional de Enfermagem para denunciar que o paciente Douglas Edwards Degret, que era diabético, passou a ingerir doces, refrigerantes, frituras e massas quase que diariamente logo após fazer um testamento em favor da clínica.
O paciente também passou a receber cada vez menos insulina, situação que chocava os enfermeiros, que eram orientados a anotar no prontuário que o medicamento estava sendo ministrado normalmente.
O médico foi condenado pelo Tribunal do Júri à pena de oito anos e três meses de reclusão em regime inicial fechado. No Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), a pena foi reduzida para cinco anos e três meses, mantido o regime fechado.

Fonte: Jornal da Manhã



Nenhum comentário:

Postar um comentário