terça-feira, 22 de setembro de 2020

Igrejas brasileiras devem o triplo que todos times de futebol do país

Igrejas e institutos ligados a todas as religiões devem ao menos 1,3 bilhão de reais à União, segundo os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). É uma dívida formada sobretudo por tributos não pagos à Previdência – em geral, contribuições ao INSS que as igrejas deixaram de recolher. Também entram para a conta multas criminais e valores não pagos ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Isso é praticamente o triplo da dívida de todos os times de futebol dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro – juntos, eles devem R$ 491 milhões.
A dívida se concentra na mão de alguns poucos religiosos. A Igreja Internacional da Graça de Deus, do missionário R.R. Soares, deve R$ 145 milhões à União. É um débito tão grande quanto o do Corinthians, que tem R$ 149 milhões a pagar, segundo a PGFN.
Atualmente está em discussão, na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 1581/2020, que pode perdoar a dívida bilionária das igrejas. A emenda que prevê essa anistia foi apresentada pelo deputado federal David Soares (DEM-SP), filho do pastor R.R. Soares. No último dia 11, o texto foi sancionado em parte pelo presidente Jair Bolsonaro: as dívidas previdenciárias deixaram de ser contabilizadas, as demais permaneceram como estavam. Agora cabe à Câmara decidir se mantém, derruba ou amplia essa anistia.

Fonte: Revista Piauí



Nenhum comentário:

Postar um comentário