sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Echaporã sobressai no Ideb; Vera Cruz e Garça têm piores notas

O ensino da rede municipal em Echaporã e em Pompeia, são os melhores da região, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), apurado pelo Ministério da Educação.
As duas cidades alcançaram nota superior a Marília, que apresenta elevado indicador nas séries iniciais. Os municípios de Vera Cruz, Garça e Lupércio tiveram as piores médias na região.
Os resultados foram divulgados no último dia 15 de setembro pelo Instituto Nacional de Estudos de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do governo federal.
Em Echaporã a escola municipal Ida Bonini Romero teve nota 7,6 no Ideb 2019. Os números mostram que a instituição está em uma curva ascendente de qualidade. Saiu de 4,6 em 2005 para 6,1 em 2013. No ano passado, a nota havia sido 6,9.
A cidade tem apenas uma escola municipal, que oferece até o 5º ano. A partir do 6º ano, os alunos da rede pública estudam, necessariamente, na escola estadual Maurício Milani, que teve nota 4,5 no Ideb, considerada ruim.
Pompeia, que tradicionalmente tem alto desempenho na educação municipal, mantém o status. A rede é maior que a de Echaporã e tem quatro escolas municipais. A Prefeitura oferece até o 5º ano.
A escola Carmelino José Dalsenter teve nota 7,3 no Ideb; já a escola Orlando Casaro atingiu 7,1. O melhor desempenho na cidade – inclusive acima da escola de Echaporã – foi da escola municipal de Pompeia, com nota 7,8 na avaliação.
Já a escola municipal Mundo Encantado de Pompeia aparece sem média na avaliação. O site do Inep indica que a instituição não participou ou não atendeu os requisitos necessários para ter o desempenho calculado. A média da cidade foi 7,5.
Vera Cruz foi o município que obteve os resultados menos satisfatórios na Educação Básica. A escola municipal Antônio Andrade Guimarães obteve nota 6,2 e a escola Natalia Geib Devito, também administrada pela Prefeitura, ficou com 5,9 no Ideb. A média da rede municipal – com as duas escolas – foi 6,1.
Na vice lanterna do ranking regional, entre os municípios vizinhos a Marília, a rede de Lupércio (duas escolas) e Garça – nove instituições – também tem espaço para desenvolvimento. A média entre as escolas, nas duas cidades, foi de 6,1 no Ideb.
O pior desempenho foi da escola Manoel Joaquim Fernandes, com nota 5,4. Em Garça, a melhor avaliação foi atingida pela escola Samira El Adass: 6,9.
As escolas sob gestão do Estado, que historicamente tem apresentado desempenho inferior na comparação com o ensino ofertado pelas prefeituras, não apresentaram surpresas na região de Marília.
A melhor nota entre os municípios elencados pelo MN foi da escola estadual Castro Alves, que fica em Vera Cruz: 5,9 no Ideb. O pior desempenho foi do Ensino Médio da escola estadual Alcyr da Rosa Lima, em Garça.
Veja como ficaram os municípios:
1º Echaporã – 7,6
2º Pompeia – 7,5
3º Marília – 7,2
4º Ocauçu/Oscar Bressane – 7,1
5º Guaimbê – 6,6
6º Álvaro de Carvalho – 6,3
7º Garça/Lupércio – 6,2
8º Vera Cruz – 6,1

Fonte: Marília Notícia



Nenhum comentário:

Postar um comentário