quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Preso confessa e diz que devedor foi morto em Lins para 'servir de exemplo'

O suspeito de assassinar a tiros e atropelar um homem de 32 anos, na noite de segunda-feira, 17 de agosto, em Lins, foi preso com drogas na noite de terça-feira, 18 de agosto, por policiais civis e militares, em um conjunto de apartamentos no Jardim Primavera. Em depoimento, ele confessou o crime e disse que a vítima devia dinheiro a ele e foi morta para "servir de exemplo".
O homem, de 28 anos, natural de Santa Catarina, foi localizado após denúncia. Ele ainda tentou fugir, mas acabou detido. Na pochete que o suspeito carregava, havia 27 porções de maconha, 16 pinos com cocaína, 21 pedras de crack e 14 micro-pontos de LSD. Autuado em flagrante por tráfico de drogas, ele foi levado à Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde prestou depoimento.
Segundo o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) Wanderley Elenilton Gonçalves Santos, responsável pelas investigações, o suspeito era amigo da vítima, que também era de Santa Catarina. "A motivação do crime se deu por conta de dívida de drogas", afirma. "A vítima vendia drogas para o suposto autor. Porém, ela ficou devendo dinheiro para o tal patrão".
De acordo com o delegado, o investigado afirma que, para "servir de exemplo", matou o colega com disparos de arma de fogo. "O suposto autor é confesso e deu detalhes de toda a execução, inclusive, mencionando que passou por cima da vítima com o carro após baleá-la", diz. Santos representou pela prisão preventiva do suspeito, que não teve o seu nome divulgado.
Conforme divulgado ontem pelo JC, no fim da noite desta segunda-feira, funcionário de uma usina avistou o corpo da vítima em uma estrada de terra cercada por canaviais, no limite entre bairro Chácara Flora e zona rural, e acionou a PM. Ela tinha marcas de tiros no braço direito, tórax, costas e cabeça, que aparentavam terem sido efetuados à curta distância. No peito, peritos encontraram sinais de pneu de um carro, indicando provável atropelamento. Um projétil com marcas de sangue foi apreendido.

Fonte: Jornal da Cidade


Nenhum comentário:

Postar um comentário