segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Compra de carro de R$ 90 mil gera polêmica em Garça

A compra de um veículo GM Spin por quase R$ 90 mil pela Prefeitura de Garça está gerando polêmica na cidade. O veículo será usado pelos servidores que atuam no programa Bolsa Família.
O contrato foi assinado com uma concessionária de Dracena e a Prefeitura aguarda a entrega do carro. A polêmica se instalou depois que opositores do governo fizeram publicações em redes sociais, apontando falta de prioridade.
Para evitar desgaste político – envolvendo um programa de forte impacto social – a equipe do prefeito João Carlos dos Santos (DEM) se apressou a publicar uma nota na qual apontou “fake news” e reforçou que os recursos são carimbados, para uso exclusivo em ações de fortalecimento ao programa.
A secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social do município, Deyse Regina Serapião Grejo, argumentou que os recursos mensais do programa bolsa família caem direto na conta de cada beneficiário, não passando pelos cofres da Prefeitura.
Já a verba que será usada para a compra do carro – R$ 89,9 mil – foi depositada para a Prefeitura e “carimbada” como recurso de suporte, vinculado ao programa, para investimentos visando fortalecer o Bolsa Família.
“Não podemos comprar alimento, não podemos comprar remédio, não podemos pagar exame e nem podemos distribuir esse recurso”, disse a secretária.
Deyse disse ainda, por meio de nota, que o recurso de suporte tem sido usado para diferentes ações, como por exemplo a realização de passeios de crianças e adolescentes atendidos pelo programa ao zoológico de Bauru e shopping de Marília – antes da pandemia.
O incremento também foi usado para cursos de capacitação de servidores da Saúde, Assistência Social e Educação, visando preparar os servidores que atuam no programa.
Dessa vez, a decisão administrativa foi pela compra do carro. “Com este novo veículo de grande porte teremos economia para o município. Quando acontecem os cursos geralmente vão técnicos das três secretarias envolvidas, e agora todos poderão se deslocar em um único carro”, defendeu a secretária.
A Spin também será utilizada nas visitas sociais às famílias atendidas pelo programa, segundo a Secretaria de Assistência Social. “Precisamos inclusive manter em dia o cadastramento, visitar as famílias que por ventura não estejam cumprindo as condicionalidades do bolsa família”, completou o prefeito.
Vereador da oposição, Paulo André Faneco criticou a medida. “Não me parece razoável comprar um carro de R$ 90 mil para fazer visita social. É realmente não saber onde gastar o dinheiro! Existem inúmeras possibilidades como oficinas, palestras, melhorias nos equipamentos dos CRAS, treinamento de servidores, promoção de eventos educativos e informativos, dentre uma série de outras coisas”.

Fonte: Marília Notícia

imagem ilustrativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário