quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Câmara cassa mandato de vereadora em Mineiros do Tietê

Em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira, 05 de agosto, por unanimidade, a Câmara de Mineiros do Tietê cassou mandato da vereadora Maria Letícia Cipola, alvo de Comissão Processante (CP) por suposta falta de decoro. Comissão Especial de Inquérito (CEI) apurou que ela teria cometido irregularidades ao permitir o desvio de mais de R$ 180 mil dos cofres do Legislativo, em 2018, enquanto era presidente da Casa, através da emissão de notas fiscais falsas de prestação de serviços.
Inicialmente, sessão de votação do relatório final da Processante estava marcada para 22 de julho. Porém, dez suplentes convocados para ocupar os lugares dos vereadores Afrânio José Tavares Bueno, Geziel Pereira Lima e Rosemary Arantes - impedidos de participar por terem integrado a CEI - desistiram e, sem tempo hábil para novas convocações (o prazo mínimo é de 24 horas), o presidente Marcos Antônio Rosseto teve de adiar a sessão.
Para a cassação do mandato, seriam necessários seis votos. Porém, em três votações, relativas a três infrações apontadas no relatório, os nove vereadores votaram a favor da cassação do mandato de Cipola - além de Rosseto e dos titulares Pedro Fernando de Lima, Sidney Gasparotto, Fernando Ronchesi, Fábio Amaral e Fábio Marcelino Rizzo, foram favoráveis os suplentes Geison Sanches, Maria Aparecida Biral e Rogério Trevisan.
Em razão do horário em que terminou a sessão, o JC não conseguiu contatar o advogado da vereadora. Em julho de 2019, conforme divulgado pelo JC, ela foi presa temporariamente pela Polícia Civil junto com duas servidoras comissionadas da Casa, depois que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) identificou pelo menos 122 notas fiscais falsificadas para simular pagamentos de serviços não efetuados.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Nenhum comentário:

Postar um comentário