segunda-feira, 27 de julho de 2020

Santa Casa de Pompeia começa equipar nova sala de emergência

Com o objetivo de melhor atender a população da cidade de Pompeia, desde a semana passada a Santa Casa de Pompeia passou a receber os pacientes em nova sala de emergência criada dentro do novo projeto da instituição que visa aproveitar e melhorar a ocupação física do hospital.
“A nova sala é mais ampla, prática e todos (médicos, enfermeiros e pacientes) estarão melhor acomodados”, disse o provedor do maior complexo hospitalar da cidade, Alair Mendes Fragoso, ao receber novo equipamento que está instalado na nova sala. “Ficou bem melhor, e ficará melhor ainda quando concluirmos o projeto da nova sala de emergência”, disse ao prever investimentos na ordem aproximada a R$ 200 mil depois de completa. “Estamos indo por etapas e dentro da nossa realidade”, disse ao seguir o planejamento previamente elaborado.
Esse novo Monitor Cardioversor Desfibrilador Bifásico poderá ser usado de forma fixa ou móvel. “Inicialmente será utilizado na nova sala de emergência, pois, existe outro para a unidade móvel”, recordou o provedor que utilizou parte da verba recebida do Governo Federal para este fim. “Para a nossa realidade é importante a confiabilidade no equipamento, pois, a área da saúde necessita de equipamentos projetados para salvar vidas”, disse a gerente administrativa da Santa Casa de Pompeia, Andreia Lopes Pereira.
“Com tecnologia CTR, ou seja, de Checagem em Tempo Real, esse novo equipamento realiza auto-diagnóstico e informa, antecipadamente, se existe qualquer ação de manutenção a ser realizada, garantindo que estará sempre disponível para uso imediato”, apontou a dirigente sobre uma das vantagens do equipamento recém adquirido. “Precisamos encontrar no mercado equipamentos que resolvam o problema e que tenham baixo custo de manutenção”, falou a administradora.
Com cinco leitos novos, a nova sala de emergência aos poucos está sendo equipada. “Antigamente eram dois leitos, agora são cinco”, ressaltou Alair Mendes Fragoso que vem realizando encontros, reuniões e visitas, para conseguir mais recursos financeiros para a instalação de mais equipamentos. “Tudo na área da saúde é difícil, caro e complicado”, falou ao adquirir conhecimento sobre algumas necessidade preliminares para se conseguir ajuda privada, parlamentar, governamental e doação. “As oportunidades existem e aos poucos estamos enquadrando o hospital para futuras conquistas”, disse ao acreditar para breve o recebimento de mais equipamentos. “Ventiladores e respiradores já conseguimos alguns, que serão de grande utilidade nesta época de pandemia”, tranquilizou o provedor.
O novo cardioversor tem tecnologia CTR (Checagem em Tempo Real), com Módulo Desfibrilador Externo Automático (DEA), Modo Prevenção de Morte Súbita (PMS), ECG (Eletrocardiograma) até 12 derivações, Oximetria (SpO2), Marcapasso Não Invasivo, Pressão Não Invasiva (PANI), Capnografia (EtCO2), Impressora e Bateria recarregável removível. “Para nós que já temos outro equipamento semelhante é o que precisamos no momento”, disse o provedor satisfeito com a aquisição. “O Desfibrilador Externo Automático se torna ideal para o acompanhamento de pacientes em alto risco porque conta com a tecnologia de Prevenção de Morte Súbita (PMS)”, disse Andreia Lopes Pereira.
“Esta característica faz com que ele monitore o paciente continuamente e identifique o início de um episódio de Fibrilação Ventricular ou Taquicardia Ventricular Rápida”, explicou. “Nesta situação, o equipamento aciona um alarme visual e sonoro, alertando a equipe e permitindo que o paciente seja tratado com choque em um tempo muito menor, aumentando significativamente as chances de reversão da parada cardiorrespiratória”, disse a gerente administrativa.

Fonte: Portal NC


Nenhum comentário:

Postar um comentário