quarta-feira, 1 de julho de 2020

Presos suspeitos de matar homem em veículo na Rodovia Castello Branco

A Polícia Civil de Santa Cruz do Rio Pardo prendeu os suspeitos de envolvimento na morte de um passageiro, que foi baleado após ter o carro cercado por criminosos no dia 15 de maio, na Rodovia Castello Branco (SP 280).
O motorista de 39 anos também foi baleado e o carro das vítimas, com placas do estado do Paraná, foi abandonado em uma vicinal de terra em Santa Cruz do Rio Pardo.
Segundo o delegado Renato Caldeira Mardegan, a polícia foi acionada após o motorista ferido, que teria sido colocado no porta-malas do carro, conseguir sair e pedir ajuda na rodovia.
A vítima relatou à polícia que ele e Fabiano Aparecido de Oliveira, de 43 anos, que morreu baleado, viajavam de Umuarama (PR) para a capital quando foram abordados no quilômetro 307 da SP-280 por um veículo com três ocupantes.
Em seguida, segundo a polícia, dois criminosos entraram no carro das vítimas para roubá-lo e um deles atirou no braço do motorista. No entanto, o tiro também atingiu o passageiro, que não resistiu ao ferimento e morreu no local.
Ainda de acordo com a polícia, o outro homem foi obrigado a ficar no porta-malas, mas três quilômetros depois os criminosos abandonaram o veículo em uma estrada de terra. O delegado informou que os suspeitos fugiram em outro carro, levando os celulares das vítimas.
Segundo a Polícia Civil, as investigações tiveram início após o crime e, 40 dias depois, o Setor de Investigações Gerais (SIG) da Central de Polícia Judiciária (CPJ) encontrou o carro dos suspeitos e seus ocupantes, todos no estado do Paraná.
Após identificá-los, os investigadores fizeram buscas por cerca de dez dias no estado e encontraram os endereços com apoio da PM do Paraná. Neste domingo (28), a polícia prendeu um homem de 32 anos, suspeito de efetuar o disparo que matou Fabiano, e um homem de 33 anos, que dirigia o carro no momento do crime.
No apartamento de um dos suspeitos, a polícia apreendeu uma pistola, munições, dinheiro, drogas e roupas da Polícia Federal. O terceiro suspeito de participar do crime ainda está foragido.

Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário