terça-feira, 16 de junho de 2020

Respiradores em Marília: Estado diz que ninguém é "pai da criança"

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo desmentiu tanto o deputado estadual Vinicius Camarinha (PSB) quanto o prefeito Daniel Alonso (PSDB) a respeito da entrega de 22 respiradores para hospitais de Marília ocorrida nesta segunda-feira, 15 de junho.
Ambos têm disputado o protagonismo pela conquista dos aparelhos junto ao Estado, no entanto a informação oficial do governo paulista é que “a distribuição dos respiradores é técnica”. Ou seja, sem interferência política.
Após questionamento feito pelo Marília Notícia, o Estado afirmou que a distribuição “é feita para locais com maior demanda de internações pela doença e estrutura para novos leitos, permitindo ampliação da capacidade de atendimento da rede pública de saúde”.
“No momento, a taxa geral de ocupação na rede de saúde de Marília é de 30,3% dos leitos de UTI e 22% nos leitos de enfermaria reservados para Covid-19, portanto há condições de assistir pacientes. A pasta mantém monitoramento constante para ampliação, se necessário”, completou o governo estadual.
O MN mostrou que desde o final de semana os dois políticos rivais têm afirmado que foram os responsáveis por articular a remessa de respiradores que vai permitir a ampliação do número de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) reservados para paciente da Covid-19 no município.
Cada um deles também tem dito que o outro mente e a guerra de versões – agora desmentida dos dois lados pelo Estado – continua ainda nesta terça-feira (16) com a publicações de vídeos e ataques nas redes sociais.
São 12 aparelhos para o Hospital das Clinicas de Marília (HC/Famema) e 10 para o Hospital Beneficente Unimar (HBU).
Daniel afirma que conquistou os aparelhos junto à pasta da Saúde do Estado, já Vinicius garante que solicitou eles ao secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo.

Fonte: Marília Notícias


Nenhum comentário:

Postar um comentário