segunda-feira, 8 de junho de 2020

Assis registra alto índice de demissões com pandemia do novo coronavírus

A chegada do novo Coranavírus afetou não somente os costumes na vida e rotina dos assisenses, mas também o desemprego que chegou junto com a quarentena, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados  do Ministério do Trabalho do governo federal.
Em março, início da pandemia, foram demitidas 714 pessoas, enquanto no mesmo período de 2019 foram registradas 540 pessoas desligadas do trabalho formal. Já em abril desse ano foram registradas 633 demissões.
De acordo com dados do Cadastro, em Assis, de janeiro a abril de 2020, foram registradas 2.303 admissões, e 2.629 desligamentos, o que corresponde a uma perda de 326 vagas de trabalho. No mesmo período de 2019, total de perdas de postos de trabalho foi de 67 colocações.
O mesmo relatório aponta que em janeiro de 2020 foram criadas 26 novas vagas de emprego, 658 admissões e 632 desligamentos.
Em fevereiro, a cidade registrou um saldo positivo na geração de emprego com 120 novos postos de trabalho, apesar das 770 admissões e 650 desligamentos.
Já em março, com o início da quarentena pela pandemia da covid-19, foi registrada uma queda de 101 postos de trabalho. Nesse mês foram admitidas 613 pessoas, enquanto 714 foram demitidas.
Em abril, houve a redução de 371 postos de trabalho, 262 admissões e 633 demissões.
Esses dados apontam que as oportunidades de trabalho no Município de Assis, assim como em outros municípios do Brasil, foram prejudicadas pela pandemia.
Uma das alternativas para geração de novas vagas de emprego é o restabelecimento da economia, e, para isso é preciso incentivar que assisenses façam suas compras no comércio local.
Os índices referentes ao mês de maio desse ano serão divulgados após o dia 15, conforme protocolo do Ministério do Trabalho.

Fonte: Assiscity


Nenhum comentário:

Postar um comentário